PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Cotações

Dólar cai 1,37%, a R$ 3,92; Bolsa fecha maio em alta pela 1ª vez em 10 anos

Do UOL, em São Paulo

31/05/2019 17h16Atualizada em 31/05/2019 18h10

O dólar comercial terminou o dia em queda de 1,37%, cotado a R$ 3,924 na venda, menor valor desde 30 de abril (R$ 3,923). Na semana, a moeda acumulou queda 2,28%. É o maior recuo semanal em quatro meses (na semana encerrada em 1 de fevereiro, a queda semanal foi de 2,91%).

No mês, o dólar ficou praticamente estável, com leve valorização de 0,04%, depois de ter passado por fortes altas e romper, em 16 de maio, a barreira dos R$ 4 pela pela primeira vez desde as eleições do ano passado.

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em queda de 0,44% no dia, a 97.030,32 pontos. Na semana, porém, houve alta acumulada de 3,63% e, no mês, de 0,70%, no segundo avanço mensal seguido.

Foi a primeira vez que a Bolsa fechou maio no positivo em dez anos, rompendo uma espécie de "sina do mercado" que fez com que o Ibovespa fechasse em queda no mês desde 2009.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Otimismo com cenário político

Uma visão mais positiva quanto às perspectivas de avanço da reforma da Previdência e de outras medidas econômicas ajudou a melhorar os principais indicadores financeiros do mercado brasileiro nos últimos dias.

"Por mais que haja ainda ruído político, a expectativa do mercado com relação à Previdência é muito boa", disse um operador de uma corretora nacional. Ele afirmou que a postura do presidente Jair Bolsonaro de buscar um pacto com os presidentes das Casas do Congresso e do STF (Supremo Tribunal Federal) no início da semana deu confiança a agentes financeiros.

Trump quer taxar México contra imigração

O otimismo no mercado nacional ajudou a amortecer o impacto de mais um capítulo nas barreiras comerciais que o presidente norte-americano, Donald Trump, tem levantado em sua gestão.

Em meio a uma guerra comercial com os chineses, Trump anunciou que vai impor tarifas de 5% também sobre todos produtos mexicanos, caso o país vizinho não trabalhe para combater a imigração ilegal.

Isso elevou as preocupações sobre a saúde da economia global e levou as Bolsas de diversos países a operem no vermelho.

Atuação do BC

O BC vendeu nesta sessão todos os 5.050 contratos de swap cambial tradicional ofertados em rolagem do vencimento julho. No mês, o BC já rolou US$ 5,555 bilhões, de um total de US$ 10,089 bilhões a expirar em julho. O estoque de swaps do BC no mercado é de US$ 68,863 bilhões.

(Com Reuters)

Entenda como funciona o câmbio do dólar

UOL Notícias
Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do publicado, o Ibovespa encerrou o dia em queda de 0,44%, e não alta.

Cotações