IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Dólar vai a R$ 5,338 com expectativa de PEC e anúncios de Lula; Bolsa tomba

Reunião do Fed esta semana também está no radar - Getty Images
Reunião do Fed esta semana também está no radar Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo*

12/12/2022 12h03Atualizada em 12/12/2022 12h10

O dólar comercial avançava na manhã de hoje, em alta de 1,76% e cotado a R$ 5,338 às 11h55. Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), despencava 2,79%, aos 104.520,93 pontos, no mesmo horário.

Operadores elevam a cautela hoje antes da reunião de política monetária do Federal Reserve, o Banco Central dos Estados Unidos, desta semana. Na cena doméstica, o mercado aguarda a tramitação da PEC da Transição na Câmara e o anúncio de mais integrantes da equipe econômica do governo eleito de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ainda hoje ocorre a diplomação do petista.

Desde que o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad foi confirmado como o próximo ministro da Fazenda o foco de investidores passou para qual será a configuração de sua equipe, bem como para quais serão os chefes das outras pastas econômicas do governo eleito, como o Planejamento.

A expectativa de anúncio de novos integrantes da equipe econômica ajudava a "amplificar a volatilidade em um mercado sem tendência definida", disse a Levante Investimentos em nota a clientes.

"Ao confirmar Fernando Haddad no Ministério da Fazenda, o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva não surpreendeu. Agora, o mercado espera por aqueles que irão compor outros cargos importantes, os quais darão o tom de ortodoxia no governo."

A Levante também chamou a atenção para a tramitação da PEC da Transição, que deve ser analisada nesta semana na Câmara dos Deputados. A proposta expande por dois anos o teto de gastos em R$ 145 bilhões para o pagamento do Bolsa Família de R$ 600, entre outros pontos.

Alguns participantes do mercado esperam que o texto da PEC, que já foi reduzido durante sua passagem pelo Senado, possa ser ainda mais enxugado após as negociações com a Câmara.

*Com Reuters