Conteúdo publicado há 10 meses

Dólar cai a R$ 4,856 em semana de decisões dos juros nos EUA e no Brasil

O dólar comercial encerrou a sessão desta segunda-feira (18) em queda de 0,31%, cotado a R$ 4,856.

O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), encerrou em queda de 0,40%, aos 118.288,21 pontos.

Cenário interno:

O Ibovespa mostrou certa fraqueza hoje, mesmo com a contribuição positiva de Petrobras.

A semana deve ser marcada por expectativas para a decisão de política monetária nos Estados Unidos, com as atenções voltadas a sinais sobre os próximos passos do Fed (Federal Reserve), e do Banco Central no Brasil. Decisões do Banco da Inglaterra e do Japão também serão conhecidas durante a semana.

O BC deve repetir a dose de afrouxamento monetário promovida em agosto e cortar a taxa Selic em 0,50 ponto percentual ao final de sua reunião na próxima quarta-feira (20). O nível elevado da taxa Selic, atualmente em 13,25%, é apontado como um fator de sustentação para o real, uma vez que o torna mais atraente para uso em estratégias de "carry trade", que buscam lucrar com diferenciais de juros entre economias.

Pela manhã, o relatório Focus do Banco Central trouxe poucas mudanças nas projeções do mercado financeiro. A projeção para a inflação em 2023 passou de 4,93% para 4,86%, enquanto a expectativa para 2024 foi de 3,89% para 3,86%.

O Focus revelou ainda que a projeção do mercado para a alta do Produto Interno Bruto este ano passou de 2,64% para 2,89%. No próximo ano, foi de 1,47% para 1,50%.

Cenário externo

Nos EUA, o Fed encerra sua reunião de política monetária de dois dias também na quarta-feira. Investidores esperam quase unanimemente que se mantenha a taxa entre 5,25% e 5,5%.

Continua após a publicidade

Eduardo Moutinho, analista de mercado da Ebury, afirmou que a chave para a reação dos mercados será se o banco central irá combater as expectativas do mercado de que o ciclo de cortes começará no início do próximo ano. "Caso os membros do Fed mantenham as portas abertas para um possível novo aumento de juros em 2023, o dólar pode encontrar suporte, embora os níveis elevados da moeda americana no exterior sugiram que o terreno para uma recuperação é limitado", avaliou.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial (saiba mais clicando aqui). Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

(Com Reuters)

Deixe seu comentário

Só para assinantes