Bolsas

Câmbio

Projeto com jovens carentes resume palestras em desenho e vira negócio

Larissa Coldibeli

Do UOL, em São Paulo

Criado na Brasilândia (zona norte de São Paulo), Luiz Flávio Lima, 31, sentia falta de atividades para os adolescentes da comunidade e, em 2001, abriu o Instituto Sala 5, um projeto social que dá cursos de design gráfico e fotografia a jovens de 16 a 24 anos. Ao ver que os jovens do instituto não conseguiam emprego na área e percebendo uma oportunidade de negócio, em 2010, ele fundou a Alavanca Projetos.

O carro-chefe é a facilitação gráfica, resumo de palestras, congressos ou reuniões em painéis desenhados. Há também outros serviços de comunicação visual, como desenhos animados com narrador.

Hoje, a empresa tem 15 funcionários, todos capacitados no projeto social, para atender os cerca de 30 clientes mensais, conta Lima. Ele diz que os jovens têm, em média, 22 anos e encontraram na Alavanca o seu primeiro trabalho com carteira assinada.

O empresário não divulga o faturamento, mas diz que um projeto de facilitação gráfica na empresa pode custar de R$ 1.800 a R$ 6.200 a diária, dependendo do número de profissionais e da riqueza de detalhes que o trabalho exigir. Cerca de 30% do faturamento é usado para manter o Instituto Sala 5, afirma ele.

A empresa usa a estrutura do Instituto Sala 5 e os clientes são, principalmente, grandes empresas, governos e outros institutos sociais. "Os primeiros clientes já conheciam nossa atuação no terceiro setor há algum tempo, então, não foi difícil conquistá-los", conta.

Dificuldade de comunicação deu origem a empresa gaúcha

A comunicação por meio de desenhos também virou negócio para Luciane Xerxenevsky, 39, após viajar aos Estados Unidos sem dominar o inglês. Ao perceber que isso gerava empatia nas pessoas, a engenheira  pesquisou o assunto, fez cursos e assim nasceu a Via Mosaico, em 2007. 

"Mais do que saber desenhar, quem faz facilitação gráfica precisa ter boa capacidade de síntese e sensibilidade para reproduzir o tema discutido, além de conseguir trabalhar sob pressão", diz o sócio Fernando Guimarães, 28.

O investimento inicial para a abertura da empresa em Porto Alegre foi de cerca de R$ 1.500, segundo Guimarães. Eles não divulgam o faturamento, mas dizem realizar cerca de três projetos por mês. O preço médio da diária é de R$ 3.000, com uma pessoa, e de R$ 4.500, com dois profissionais.

Os empresários das duas empresas dizem que, como a facilitação gráfica ainda não é muito conhecida e existem poucas empresas na área, é comum que eles viajem para atender clientes em todo o país. Além disso, pode acontecer de duas empresas diferentes trabalharem juntas em um mesmo evento.

"Às vezes, concorrentes que não conseguem atender determinado cliente nos indicam para o trabalho e vice-versa. Como temos bastante funcionários, também acontece de emprestarmos alguns para outros empresas se eles estiverem disponíveis e elas estiverem precisando", diz Lima.

Empresas têm que se profissionalizar para ter sucesso, diz consultora

Rogério Oliveira, gestor da rede Yunus Negócios Sociais no Brasil, diz que o modelo de negócios da Alavanca Projetos é interessante, pois possibilita a sustentabilidade financeira de um projeto social que gera benefícios à comunidade.

"Investir em negócios sociais traz uma série de benefícios, principalmente indiretos, como redução da desigualdade e violência. Além disso, há o prazer de ajudar a resolver problemas do nosso entorno. A principal dificuldade relacionada a este tipo de empresa está em conseguir se manter viável financeiramente", declara.

Ana Vecchi, diretora da consultoria de negócios Vecchi Ancona, diz que o mercado de facilitação gráfica é interessante e, por exigir investimento inicial baixo, possui poucas barreiras de entrada, o que pode facilitar a concorrência.

"O que vai fazer as empresas se diferenciarem neste segmento é o talento e a qualificação técnica. As empresas têm que se estruturar adequadamente para oferecerem serviços profissionais", afirma.

Onde encontrar:

Alavanca Projetos: www.alavancaprojetos.com.br

Via Mosaico: www.facebook.com/Viamosaico

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos