Bolsas

Câmbio

Cacau Show lança franquia de R$ 19 mil para vender de porta em porta

Larissa Coldibeli

Colaboração para o UOL, em São Paulo

A Cacau Show vai entrar no mercado de vendas diretas. Para isso, está lançando um modelo de franquia de distribuição para trabalhar em casa, com investimento inicial a partir de R$ 19 mil, que inclui custos de instalação, taxa de franquia e capital de giro.

A marca também repaginou o seu modelo de quiosque, para deixá-lo menor e mais barato, com investimento a partir de R$ 35 mil – o quiosque convencional custa a partir de R$ 45 mil.

Outra novidade é a microfranquia da gelateria Cacau Show, um quiosque tipo carrinho que, além de chocolates, vende sorvetes, café e waffle. O investimento é a partir de R$ 38 mil. Os valores incluem custos de instalação, taxa de franquia e capital de giro.

Para todos os novos modelos de negócio, o faturamento mensal esperado gira entre R$ 35 mil e R$ 50 mil, com margem de lucro de 12% a 15% (de R$ 4.200 a R$ 7.500). O retorno do investimento é esperado entre 12 e 18 meses. Os dados foram fornecidos pela empresa.

Modelos menores por causa da crise

Os novos modelos de negócio foram criados para pessoas que não dispõem do capital necessário para abrir a loja convencional, que custa a partir de R$ 110 mil (custos de instalação + taxa de franquia + capital de giro), segundo o gerente de novos canais da Cacau Show, Daniel Roque.

"Além do investimento inicial menor, o custo operacional é mais baixo. Assim, podemos continuar desenvolvendo novos empreendedores e também ampliar a distribuição dos nossos produtos pelo país", afirma.

O quiosque e a gelateria são indicados para lugares de grande movimentação de pessoas, como galerias comerciais, estações de metrô ou trem, universidades e shopping centers. Segundo Roque, também podem ser instalados em cidades pequenas, abaixo de 15 mil habitantes.

Com a venda direta, a empresa também pretende realizar vendas corporativas e para festas. O franqueado é responsável por prospectar os revendedores.

O objetivo é chegar a 30 franquias de distribuição direta até o fim do ano, 50 de gelateria e entre 15 e 20 do novo quiosque, afirma Roque.

Cuidado na escolha do ponto

Para o consultor especializado em franquias Luis Stockler, da BaStockler, a empresa usa uma estratégia inteligente para aumentar sua capilaridade. Embora os modelos de negócio sejam novos e ainda não tenham sido testados, o risco não é maior por causa disso.

"É uma marca conhecida, com força de marketing, logística de distribuição já estruturada e com produtos de desejo para as classes C e D. O Brasil é grande e ainda há muito espaço para eles crescerem. O principal cuidado é aquele necessário para qualquer negócio: a escolha do ponto, que deve ser um lugar movimentado e frequentado pelo público-alvo", afirma.

CONSULTORES DÃO DICAS PARA ESCOLHER UMA FRANQUIA

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos