Ela saiu do Google para trabalhar menos, abriu empresa e vende pão pela web

Márcia Rodrigues

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Depois de conquistar a oportunidade tão sonhada de trabalhar no Google, a empresária Beth Viveiros, 39, saiu da empresa, três anos mais tarde (2010-13), e transformou o hobby de cozinhar em um negócio.

Criou a Beth Bakery em 2013, em São Paulo, e passou a vender pão, bolo e cookies caseiros por meio de um clube de assinatura. Ela diz que a grande motivação para a mudança foi uma doença de seu pai. "Ele sempre trabalhava muito, e decidi mudar. Pedi demissão, fui fazer um curso de panificação e comecei o negócio na área que eu sempre tive vontade."

Ela diz que no Google trabalhava 12 horas por dia, como analista de facilities (coordenação de espaços e gestão de pessoas), ganhando salário de R$ 4.200. Hoje sua jornada é de 8 a 10 horas. Em 2015, faturou R$ 80 mil no ano, um crescimento de 60% em relação a 2014 (R$ 50 mil). O lucro não foi revelado.

"Estamos crescendo devagar porque não quero que o aumento da produção prejudique a qualidade dos produtos. Até há alguns meses, eu cuidava de toda a produção e da administração da empresa sozinha. Hoje conto com a ajuda de um profissional."

Reinaldo Canato /UOL
Beth Viveiros criou um clube de assinatura para vender pães, bolos e cookies

Pães, bolos e cookies compõem as cestas

A empresária vende três tipos de assinatura de pães por mês. As cestas são flexíveis, ou seja, o cliente pode escolher se prefere mais pães ou quer receber bolo ou cookies também. 

A mais barata custa R$ 136 e dá direito a dois produtos: um pão e um bolo. Outra opção é a de R$ 188, com três produtos. Ela leva pão, bolo e cookie (120g). A mais cara, de R$ 216, leva quatro produtos: dois pães, um bolo e cookie.

Entre as opções, estão baguete integral, focaccia, pão italiano, pão de azeite, com nozes, azeitona, grãos, entre outros. Há, ainda, croissant, pão doce, bolo de cacau e vinho, de fubá, chocolate, maçã, banana, entre outros, e cookies de baunilha, chocolate e castanha.

São vendidos 60 pacotes por mês (30 de assinatura e 30 avulsos), além dos pedidos feitos na loja, segundo ela. As entregas são só na cidade de São Paulo.

Venda no balcão começou a pedido dos vizinhos

Até abril do ano passado, Viveiros manteve a produção na sua casa. Em maio, ela começou a trabalhar em um espaço que alugou no bairro Vila Mariana, na zona sul de São Paulo, que deveria ser usado, exclusivamente, para a produção.  "Os vizinhos souberam sobre a nossa produção e pediram para vendermos produtos avulsos."

Com isso, ela iniciou o atendimento ao público de terça a sexta-feira, das 16h às 20h, e aos sábados, das 13h às 20h. As  vendas são feitas no balcão. A baguete custa R$ 5, pães e bolos variam entre R$ 14 e R$ 16 e o cookie, entre R$ 10 e R$ 14.

Reinaldo Canato/UOL
O preço dos kits comercializados pela Beth Bakery vai de R$ 136 a R$ 188 por mês

Pão fresquinho e comodidade atraem clientes

Para Karyna Muniz, consultora do Sebrae-SP (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo), o clube de assinatura vende um produto que está na dieta diária do brasileiro: o pão. "É um dos produtos mais consumidos no país, e a oferta do pão fresco e entregue em casa atrai clientes."

Expansão exige cautela

Muniz afirma que o aumento de produção de itens vendidos como caseiros deve ser feita com cautela para manter a qualidade.

"Há uma demanda crescente no mercado, principalmente das classes A e B, por produtos artesanais feitos à mão. Por isso a empresa que quer expandir precisa avaliar muito bem como será a produção para manter a qualidade."

Onde encontrar

Beth Bakery: http://www.bethbakery.com.br/

Confeitaria cria bolo bizarro em formato de espinha

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos