Bolsas

Câmbio

Ninguém ensinava seus filhos 'distraídos'; agora sua escola fatura R$ 27 mi

Márcia Rodrigues

Colaboração para o UOL, em São Paulo

A dificuldade de aprendizagem da filha e do enteado inspirou o advogado Artur Hipólito, 55, a abrir uma escola de educação multidisciplinar e complementar para alunos de 6 a 14 anos que sofrem de TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade) ou dislexia ou que precisam melhorar o seu desempenho escolar.

Ele e a mulher, a engenheira Léa Bueno, 48, cansaram de mudar os dois de escola e procurar psicólogos para saber como agir. Ambos foram diagnosticados com TDAH e não conseguiam se concentrar para estudar e acompanhar as aulas.

Fomos procurar exemplos de instituições fora do país porque aqui pouco se falava sobre o assunto há 18 anos. Os professores só pediam para procurarmos psicólogos, mas ninguém sabia diagnosticá-los. Identificamos a demanda e resolvemos investir na área."

Rede faturou R$ 27,2 milhões

Com um investimento de R$ 500 mil, eles criaram a Tutores Educação Multidisciplinar, escola de educação complementar, em outubro de 2007, na cidade de Campinas (93 km a noroeste de São Paulo). No ano seguinte, a empresa virou franquia.

A rede faturou R$ 27,2 milhões no ano passado. Desse total, 30% (R$ 8,1 milhões) é o lucro do negócio. Atualmente, ela tem 86 unidades em quase todos os Estados do país. Para 2017, a empresa estima um crescimento de 15% no faturamento e a abertura de mais 20 unidades.

Orientação para alunos com TDAH e dislexia

A escola dá aulas para estudantes que necessitam de reforço em todas as disciplinas da grade das escolas convencionais. Além disso, também auxilia alunos que sofrem de TDAH e dislexia, ambas doenças que dificultam a aprendizagem, segundo Hipólito.

Os estudantes com TDAH e dislexia recebem, além das aulas de reforço, orientação sobre como se preparar para uma prova, por exemplo, ou como organizar o dia a dia de estudos para fazer a lição e se concentrar durante as aulas. Avaliamos as suas necessidades e trabalhamos em cima."

A rede atende, atualmente, 5.000 alunos. Desse total, 15% sofrem de dislexia ou TDAH, de acordo com o empresário. Cada aula ou orientação, independentemente da disciplina ou necessidade, custa entre R$ 100 e R$ 120, conforme o Estado.

Conheça a franquia de educação que custa a partir de R$ 20 mil

  •  

Franquia custa a partir de R$ 20 mil

A rede tem quatro modelos de negócio. Confira os dados fornecidos pela empresa.

  • Investimento inicial: de R$ 20 mil (modelo home office para cidades com até 50 mil habitantes) a R$ 47 mil (unidade para cidades com mais de 500 mil habitantes)
  • Faturamento médio mensal: entre R$ 15 mil e R$ 34 mil
  • Lucro médio mensal: de R$ 5.250 a R$ 11,9 mil
  • Retorno do investimento: em até 12 meses

Veja preços e faturamento para todos os modelos de franquia no álbum de fotos no começo desta reportagem (clique aqui).

Rede precisa divulgar melhor seus serviços

Para Luis Stockler, consultor especializado em franquias da BaStockler, o fato de a rede ter profissionais preparados para trabalhar com crianças com dificuldade para aprender é muito positivo.

Hoje o diagnóstico é mais fácil, mas os professores ainda não sabem lidar com essas crianças. Eu falo isso porque tenho uma filha que sofre de dislexia. A escola está preenchendo uma lacuna. Ela só precisa divulgar melhor que oferece esse serviço. Eu que sou do mercado desconhecia."

Onde encontrar:

Tutores Educação Multidisciplinar: https://www.tutores.com.br/
 

Mapa do cérebro pode ajudar na cura da depressão e do TDAH

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos