Bolsas

Câmbio

Eles faturam R$ 3 milhões com coxinha de mandioca e wrap de brócolis

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Os sabores saem do convencional e podem causar estranhamento. Mas o fato é que a Deli, de Florianópolis (SC), fatura R$ 3 milhões por ano com lanches como coxinha de mandioca recheada com palmito e wrap de brócolis com requeijão.

A empresa foi criada em 2008 por Fernando Werner, 34, e Rodrigo de Nardi, 33, em Florianópolis e produz também sanduíches, wraps, empada de grão de bico e legumes, entre outros.

Leia também:

Atualmente o empreendimento está em sua terceira loja e fatura mais de R$ 3 milhões por ano. O lucro é de 10% (R$ 300 mil).

"Nosso conceito é inspirado na cultura europeia, na qual os alimentos naturais e funcionais estão inseridos no dia a dia e podem ser adquiridos com maior agilidade", declara Werner.

Hambúrguer de lentilha e coxinhas de jaca verde

Outra empresa da região Sul que fatura com o conceito de comida natural é a Zanquetta Alimentos Congelados, de Curiitiba (PR). Eles vendem lanches como coxinhas de jaca verde (R$ 18,39, quatro unidades) ou hamburgão de lentilha (R$ 15,16).

A empresa foi criada em 2013 pelo empresário Cleverson Zanquetta. Tem revendedores em Paraná, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Pernambuco.

O seu diferencial é produzir salgadinhos congelados 100% vegetais, sem lactose e sem colesterol, direcionados a vegetarianos, veganos e intolerantes à lactose. A empresa não divulga faturamento nem lucro.

Ia só congelar massas, mas virou vegano

"O nosso público são pessoas interessadas em reduzir o consumo de carne, preocupadas com o bem-estar dos animais e do meio ambiente".

Inicialmente a ideia de Cleverson era produzir apenas massas congeladas, mas, os amigos vegetarianos o incentivaram a produzir os mesmos pratos em versões veganas/vegetarianas. Deu tão certo, que a Zanqueta resolveu ficar apenas com os vegetarianos.

Atualmente, produzem salgados vegetarianos, como coxinha de carne de jaca, de brócolis, de soja, pãezinhos recheados de tofu orgânico com tomate seco, pão de mandioquinha, churros com doce de leite de coco.

"Vendemos para lanchonetes e empórios. A próxima meta é conseguir colocar os produtos em redes de supermercados", diz Cleverson.

Mercado é promissor, mas precisa fazer pesquisa

Tanto no Brasil quanto fora os alimentos saudáveis, vegetarianos e funcionais congelados fazem parte de um mercado emergente, que cresce em uma taxa significativa.

"No entanto, o ideal é começar devagar, fazer muita pesquisa local, visitar os empórios, fazer análises de mercado", aconselha Alexandre Nabil, especialista em empreendedorismo da Universidade Mackenzie de São Paulo.

Apesar dos vários pontos positivos, a área de alimentação tem algumas dificuldades. Primeiro porque qualquer tipo de alimento tem que cumprir normas de segurança alimentar e certificações. Fora isso, muitos empreendedores da área não avaliam o que já existe, os concorrentes que atuam nos mercados locais e os produtos estabelecidos e com marca mais conhecida.

"Mesmo que tudo dê certo, nos primeiros dois anos, é provável que o empreendedor não consiga tirar pró-labore (remuneração do dono de um negócio). Tudo o que entra é reinvestido, ou seja, precisa ter reservas pessoais para aguentar as despesas pessoais e familiares."

Onde encontrar:

Deli – www.facebook.com/shop.deli.itacorubi/

Zanquetta - https://www.facebook.com/ZanquettaAlimentosCongelados/

(Reportagem: Priscila Gorzoni; edição: Armando Pereira Filho)

Aprenda a fazer hambúrguer de soja

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos