Bolsas

Câmbio

Faturam R$ 500 mil ensinando funcionários públicos a serem mais eficientes

Colaboração para UOL, em São Paulo

  • Marina Bitten/Divulgação

    André Tamura e Gabriela Tamura são sócios-diretores da empresa WeGov

    André Tamura e Gabriela Tamura são sócios-diretores da empresa WeGov

Lentidão, falta de preparo, excesso de burocracia. As reclamações sobre o serviço público são comuns. O casal André Tamura e Gabriela Tamura, sócios-diretores da WeGov, percebeu isso como uma oportunidade de negócio. Os dois criaram uma empresa e hoje ganham dinheiro para ensinar funcionários públicos a serem mais eficientes.

Entre seus clientes, estão instituições como Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). A empresa tem 13 funcionários -oito ficam na sede em Florianópolis (SC), e as outras 5 em projetos de outros Estados.

Leia também:

Refinanciaram o carro para começar

Sem dinheiro para começar o negócio, precisaram refinanciar o carro que tinham e valia R$ 16 mil.

Gabriela Tamura diz que a WeGov é uma empresa social que hoje fatura cerca de R$ 500 mil por ano ensinando servidores de diversas repartições a produzirem e serem mais eficientes.

Tudo começou em 2000, quando os empreendedores, que trabalhavam na iniciativa privada não aguentavam mais lidar com a lentidão dos órgãos de governo e instituições públicas. Ao perceberem que o excesso de burocracia prejudicava o trabalho, desenvolveram um programa de capacitação para transformar funcionários públicos em empreendedores.

A ideia surgiu depois de participarem de um dos programas do HubGov que a Polícia Militar de Santa Catarina desenvolveu. Lá tiveram contato com vários aplicativos inspiradores, entre eles um que, ao ser acionado, ativava o serviço de emergência pela tela do celular. Outro, o dos Correios, era uma plataforma para atualizar automaticamente o endereço de pessoas que se mudavam.

Reúne funcionários para atuar em áreas diferentes

André Tamura afirma que a WeGov criou uma metodologia para aprendizagem.

"Começamos com "learn  by  doing" [fazendo e aprendendo] e hoje chegamos a um modelo que chamamos de Crie: conceituar, refletir, implementar e experimentar".

O carro-chefe da empresa é o HubGov, programa interinstitucional de governo que reúne instituições públicas das três esferas e dos três poderes no desenvolvimento de soluções para um desafio institucional.

"Reunimos profissionais de vários setores do governo para que trabalhem de maneira diferente da que estão acostumados. Através de workshops ou programas de aprendizagem mais extensos, esse potencial de transformar cenários é ampliado, o servidor sente-se empoderado e os bons projetos ganham luz".

Lentidão e falta de eficiência

Jefferson Jeanmonod Santana, professor do curso de administração da Faculdade Santa Marcelina, em São Paulo, aponta vantagens na WeGov.

Ele diz que burocratização, informações desencontradas e lentidão dos órgãos públicos reforçam a ideia de que os funcionários públicos não são eficientes.

"Para mudar esse cenário, um caminho interessante pode ser a iniciativa de educação continuada como treinamentos, capacitações e workshop."

Onde encontrar:

WeGov - http://www.wegov.net.br/

(Reportagem: Priscila Gorzoni; edição: Armando Pereira Filho)

Furar fila e comprar pirata são as corrupções do dia a dia do brasileiro

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos