IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Empreendedorismo


Ótica promete fazer óculos de grau em 15 minutos; preço médio é de R$ 238

Unidade da Nova Ótica SP na rua Doze de Outubro, na Lapa, em São Paulo - Felipe Prado/Divulgação
Unidade da Nova Ótica SP na rua Doze de Outubro, na Lapa, em São Paulo Imagem: Felipe Prado/Divulgação

Claudia Varella

Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/09/2019 04h00Atualizada em 17/09/2019 18h23

Resumo da notícia

  • Nova Ótica SP promete entregar óculos de grau em 15 minutos, desde que as "lentes estejam disponíveis para montagem"
  • A entrega rápida é possível devido à automatização do laboratório e à tecnologia das máquinas facetadoras
  • A Nova Ótica SP faz, em média, 50 óculos por dia, sendo que 30 em 15 minutos
  • Não podem ser feitos em 15 minutos óculos cujas lentes dependam de fabricação externa nem os modelos "balgrif"

A Nova Ótica SP, com lojas em São Paulo e Assis (SP), promete entregar óculos de grau em 15 minutos. Esse prazo é cumprido, diz a empresa, desde que as "lentes estejam disponíveis para montagem". Os clientes podem acompanhar a montagem dos óculos no laboratório.

O prazo aumenta para 45 minutos para armações sem aro, modelo chamado de "balgrif". Há também um tempo maior de produção caso as lentes dependam de fabricação externa.

"Qualquer outro tipo de lente ou óculos, cujas lentes estejam disponíveis em estoque, podem ser cortados e finalizados em 15 minutos", afirmou Daisy Ferreira Dias Magalhães, 66, sócia da empresa junto com o marido, Alexandre Carlos Magalhães, 67.

A entrega rápida é possível, segundo ela, devido à automatização do seu laboratório e à tecnologia das máquinas facetadoras, que cortam a lente para se adequar à armação dos óculos.

O preço médio é de R$ 238. Os mais vendidos são os óculos da promoção (R$ 159,90), cujas lentes são de visão simples e com antireflexo. O produto mais barato (óculos + lentes de visão simples) sai por R$ 139,90. Os óculos mais caros, com armação e lentes multifocais importados da Alemanha, custam até R$ 12 mil.

Entidade recomenda buscar um médico

Para a oftalmologista Gabriela Carvalho Barretto, de São Paulo, é preciso cuidado porque, nesse caso, a pressa pode ser inimiga da perfeição. "Fazer óculos sem perder a qualidade envolve também medir a altura dos olhos e a distância entre eles e verificar se a armação é a correta para aquele paciente. Pode acontecer também de os óculos saírem com erros no grau, o que vai prejudicar a visão do paciente. Por isso, tudo deve ser feito com calma, sem pressa, para não ter erros que façam o cliente precisar refazer o produto", declarou.

A Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO) recomenda buscar um médico oftalmologista para a prescrição de óculos. "O paciente deve levar os óculos, após serem confeccionados pela ótica, para o mesmo médico oftalmologista que os receitou", afirmou Edna Almodin, presidente da SBO.

Empresa foi criada pelo avô em 1934

A Nova Ótica SP faz, em média, 50 óculos por dia e a maioria fica pronta em 15 minutos. No ano passado, a empresa faturou R$ 3,2 milhões, com lucro de 28%, segundo Daisy.

A empresa foi fundada pelo avô de Daisy, Antônio Vieira Dias, passou para seu pai, Augusto Gomes Dias, e está nas mãos da família há 85 anos. Começou em Assis (SP) em 1934, como Relojoaria Portuguesa (a família Dias veio de Portugal). Em 1972, abriu uma loja em São Paulo, no mesmo lugar onde continua até hoje: rua Doze de Outubro, na Lapa.

Mantendo a tradição da família, dois filhos de Daisy e Alexandre trabalham na empresa e outro é um dos principais fornecedores, com a marca própria de lentes Hazen, que tem laboratório em Cuiabá (MT).

Empresa deve explorar redes sociais, diz consultor

Para Cássio Ferraro, consultor de Marketing do Sebrae-SP, a rapidez do atendimento da Nova Ótica SP e sua localização são os diferenciais. "Por estar em local de grande circulação de pessoas e ter essa agilidade no atendimento, a empresa consegue ter uma demanda maior de clientes. Mas se o cliente quiser algo diferente, o tempo de 15 minutos pode não ser respeitado."

Sobre o fato de a empresa ser familiar, Ferraro disse que, de forma geral, os papéis dentro da empresa podem "não ser bem definidos". "Antes de tudo, os familiares devem ter competências para atuar na empresa."

O consultor recomenda usar as redes sociais para atrais mais clientela. "Hoje, a empresa depende muito de público de passagem, aquele que passa na porta da loja. Mas o ideal é a empresa explorar melhor as redes sociais, ter aplicativos e e-commerce, por exemplo", declarou.

Onde encontrar:

Nova Ótica SP: @novaoticasp

Quer saber mais informações e dicas sobre economia e finanças pessoais de um jeito fácil de entender? Siga @uoleconomia no Instagram!

Cerca de 4 a cada 10 brasileiros compram óculos piratas

Band SP Interior

Empreendedorismo