PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

PEC que aumenta e cria benefícios é novo golpe contra o teto de gastos

O ministro da Economia, Paulo Guedes - Clauber Cleber Caetano/Presidência da República
O ministro da Economia, Paulo Guedes Imagem: Clauber Cleber Caetano/Presidência da República

Rafael Bevilacqua

28/06/2022 09h41

Esta é a versão online da edição de hoje da newsletter Por Dentro da Bolsa, que aborda a apresentação da PEC dos combustíveis, nesta terça, que aumenta e cria benefícios sociais em ano eleitoral. Na opinião de Rafael Bevilacqua, a proposta é a mais um furo no teto de gastos. Para assinar este e outros boletins e recebê-los diretamente no seu email, cadastre-se aqui. Os assinantes UOL ainda têm direito a mais duas newsletters exclusivas sobre investimentos.

A PEC dos combustíveis deve ser o principal assunto da pauta econômica do dia, e o mercado se prepara para notícias nada animadoras.

O relator da proposta, senador Fernando Bezerra Coelho, deve apresentar o texto da PEC às 11h desta terça-feira (28), confirmando as projeções de custos bilionários de fora do teto de gastos nos quais as medidas defendidas pela ala política do governo implicam.

A PEC trata do aumento do Auxílio Brasil, de R$ 400 para R$ 600 por mês, de uma elevação do valor do vale-gás, atualmente em R$ 53, e da criação de um voucher mensal no valor de R$ 1.000 para os caminhoneiros, com o intuito de acalmar os ânimos da categoria diante da alta dos combustíveis.

A previsão inicial de custo da PEC girava em torno de R$ 37 bilhões até o final deste ano, financiado com recursos de fora do teto, mas o valor pode aumentar a depender das mudanças feitas pelo relator no texto.

A discussão de tais medidas tem contribuído para a piora de humor do mercado doméstico e para o descolamento do Ibovespa com relação aos principais índices de ações internacionais.

A PEC é um novo golpe contra o teto de gastos e a agenda de responsabilidade fiscal defendida pela equipe econômica do governo, e torna ainda mais delicada a situação das contas públicas brasileiras no curto prazo.

Leia no 'Investigando o Mercado' (exclusivo para assinantes UOL, que possuem acesso integral ao conteúdo de UOL Investimentos): informações sobre o reajuste dos preços da celulose comercializada pela Suzano.

Um abraço,

Rafael Bevilacqua
Estrategista-chefe e sócio-fundador da Levante

**********

NA NEWSLETTER A COMPANHIA

A newsletter A Companhia analisa se vale investir na Braskem, empresa escolhida por Matheus Jaconeli e Bruna Sene, analistas da Nova Futura Investimentos. A companhia é uma das maiores produtoras globais de petroquímicos. Para se cadastrar e receber a newsletter semanal, clique aqui.

Queremos ouvir você

Tem alguma dúvida ou sugestão sobre investimentos? Mande sua pergunta para duvidasparceiro@uol.com.br.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo estrategista-chefe e sócio-fundador Rafael Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.