PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Investimentos

Investimento Ao Vivo

Analistas da Levante contam tudo sobre o mercado no Investimento Ao Vivo, que acontece quinzenalmente, às terças.


ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

O que esperar da economia e dos seus investimentos até o fim do ano?

Não sabe o que fazer com seus investimentos até o final do ano? Veja o que esperar da economia no segundo semestre  - Shapecharge/Getty Images
Não sabe o que fazer com seus investimentos até o final do ano? Veja o que esperar da economia no segundo semestre Imagem: Shapecharge/Getty Images
só para assinantes

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/07/2022 04h00

Inflação em alta, juros subindo, eleições à vista. Já chegamos ao meio do ano, e as pessoas querem saber o que esperar da economia e dos investimentos até o final de 2022. Quais as projeções dos especialistas? O assunto foi abordado na terça-feira (5) no programa Investimento Ao Vivo, da casa de análise Levante Ideias de Investimento, em parceria com o UOL.

Segundo Luís Nuin, analista da Levante, a próxima safra de divulgação de resultados das empresas pode trazer mais algum indicativo desse cenário.

Assista ao programa completo e confira toda a análise feita pelos especialistas. Ele também respondeu a perguntas sobre investimentos. O Investimento Ao Vivo é transmitido quinzenalmente na página inicial do UOL, UOL Economia e UOL Investimentos, e fica disponível para quem quiser se aprofundar nos temas.

Conta pode vir pesada em 2023 Nuin diz que é preciso tentar medir o quanto pacotes de benefícios, como a PEC Kamikaze, apelido dado pela oposição à PEC dos Auxílios, vai ajudar a aliviar a inflação.

Mas, de qualquer forma, esses benefícios são medidas de curto prazo que terão efeito em 2023, diz ele. "Em 2023 acaba vindo a conta mais pesada ", declara.

Selic deve seguir com dois dígitos em 2023 Nuin diz que a taxa básica de juros, a Selic, deve se manter na casa dos dois dígitos em 2023. "A gente ainda continua com uma Selic em dois dígitos ao longo de 2023, muito em vista da inflação. O Copom [Comitê de Política Monetária] está sendo muito otimista nas projeções da inflação", diz Enrico Cozzolino, head de análise da Levante.

Cozzolino explica que a política monetária do país tenta subir juros, tentando resolver problemas da política fiscal que não tem de onde tirar recursos. "O Banco Central tenta fazer o trabalho, jogando esses juros mais para cima, tentando diminuir a inflação. Só que temos um Executivo e um Legislativo abrindo o cofre, dando benesses para diminuir o impacto da inflação. Você tem duas forças contrárias. Política fiscal é um cubo de gelo, e o Banco Central tem um pano de prato, daqueles que são vendidos no farol", afirma.

O que fazer com os investimentos? Diante desse cenário de juros subindo e inflação em alta, Cozzolino diz que, na renda fixa, acabam sendo interessantes os CDBs, títulos atrelados à inflação, para você não perder poder de compra. Na renda variável, segundo Cozzolino, vale investir em setores mais defensivos e previsíveis. Varejo, por exemplo, vai ficar de fora ou ter menor participação na sua carteira de investimentos.

Não considere apenas uma classe de ativos Para Nuin, em uma estratégia de investimentos, não é recomendável descartar ou considerar apenas uma classe de ativos. Segundo ele, há opções boas seja em renda fixa, seja em renda variável, seja via ação, seja via fundo imobiliário.

Queremos falar com você

Fique atento às notificações do seu email, pois caso haja alguma modificação na sua carteira, você será avisado.

Acompanhe também os boletins diários preparados por Rafael Bevilacqua, com análises do cenário macroeconômico e do noticiário corporativo. Você recebe esse boletim todos os dias, antes da abertura do mercado, para começar o dia com as informações das quais precisa. Ainda não recebe os emails? Inscreva-se aqui na newsletter de investimentos do UOL.

Tem alguma dúvida sobre algum investimento? Pode enviar para: duvidasparceiro@uol.com.br

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo estrategista-chefe e sócio-fundador Rafael Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.