Só para assinantesAssine UOL

Itaú (ITUB4): bom momento de lucros deve continuar, dizem analistas

Em relatórios após a divulgação dos resultados do quarto trimestre do Itaú (ITUB4), analistas sugerem que o guidance fornecido pelo banco para 2024 reafirma seu forte poder de ganhos, e que o bom momento de lucros da companhia deve continuar.

"Estimamos o lucro líquido de 2024 em R$ 40 bilhões, um pouco abaixo de nossa estimativa atual de R$ 40,5 bilhões (ou estritamente em linha com nosso número, se excluirmos a venda das operações argentinas para o Banco Macro)", pontua o Safra em relatório, mantendo sua postura positiva em relação à instituição e reafirmando-a como sua principal escolha entre os nomes do setor.

Já a Genial Investimentos lembra que em 2024, o Itaú celebra 100 anos, o que torna o ano ainda mais propício para uma entrega significativa de resultados. No quarto trimestre de 2023, o lucro líquido recorrente do Itaú chegou a R$ 9,4 bilhões, alta de 22,6% na base anual, o que a Genial considerou como 'robusto' e levemente acima de suas projeções.

Para a casa, a rentabilidade (ROE) também se manteve consistente em níveis elevados, superando consideravelmente o desempenho de seus pares.

Ainda de acordo com a Genial, o resultado do 4T23 do Itaú foi beneficiado por um bom desempenho da receita líquida de juros (NII) e receita de tarifas, acrescido de uma redução no custo de crédito. Além disso, a casa começou a enxergar uma melhor tendência nos indicadores de inadimplência, apresentando uma melhora trimestral e anual, impulsionado pelo segmento de pessoa física.

"Do lado negativo, a carteira de crédito não cresceu (+0,1% a/a), tanto em pessoa física quanto em pessoa jurídica, ficando abaixo do guidance de 2023", disseram os analistas Eduardo Nishio, Wagner Biondo e Felipe Oller.

Junto com o resultado financeiro, o Itaú anunciou também um novo pagamento de dividendos no valor de R$ 1,125 por ação. Com essa distribuição, o banco totalizará R$ 21,5 bilhões em dividendos e juros sobre capital próprio (JCP) em 2023, o que representa um payout de quase 60% para o ano. "Nossas expectativas são de um payout similar para 2024", refletiu a Genial, que tem recomendação de 'compra' para os papéis do Itaú, com preço-alvo a R$ 40,60, potencial de valorização de 21,7%.

"Na nossa avaliação, as ações do Itaú ainda negociam com valuation atrativo, com um P/L de 8,2x para 2024 e um P/VP de 1,7x em 2024", completam.

Projeções do Itaú para 2024

Como todo começo de ano, o maior banco da América Latina anunciou as projeções para 2024 do Itaú. A carteira de crédito total deve crescer entre 6,5% e 9,5%. A margem com clientes do Itaú, por outro lado, deve registrar elevação de 4,5% e 7,5%.

Continua após a publicidade

Já a margem financeira do Itaú com o mercado deve alcançar entre R$ 3 bilhões e R$ 5 bilhões, enquanto o custo de crédito deve somar entre R$ 33,5 bilhões e R$ 36,5 bilhões.

Para finalizar as projeções para o ano, a receita de prestação de serviços e resultado de seguros do Itaú deve subir entre 5% e 8%, enquanto as despesas não decorrentes de juros devem ter crescimento entre 4% e 7%. Por fim, a alíquota efetiva de IR/CS deve aumentar entre 29,5% e 31,5%.

Em complemento aos resultados de 2023, o Itaú anunciou um novoprograma de recomprade até 75 milhões de ações preferenciais, sem a redução do capital social, com o objetivo de maximizar a alocação de capital. As aquisições das ações vão ocorrer no período de 5 de fevereiro deste ano até 4 de agosto de 2025.

Desempenho das ações do Itaú

Este material foi elaborado exclusivamente pelo Suno Notícias (sem nenhuma participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo nenhum tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco. Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora