PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Caiu a restituição do Imposto de Renda? Veja onde investir seu dinheiro

Exclusivo para assinantes UOL

Matheus Adami

Colaboração para o UOL, em São Paulo

31/05/2021 04h00

O primeiro lote da restituição do Imposto de Renda vai ser pago nesta segunda-feira (31). De acordo com a Receita Federal, cerca de 3,4 milhões de contribuintes serão restituídos. Ao todo, serão cinco lotes, sendo o último deles previsto para 30 de setembro.

Se você está na lista de quem vai receber o dinheiro, leia este texto antes de usar a sua restituição. O UOL conversou com especialistas em finanças pessoais para saber qual é o caminho mais recomendado para você usar o dinheiro do Imposto de Renda. Não importa como está a sua vida financeira agora, os especialistas indicaram caminhos até para quem tem dívidas. Se não é o seu caso, esse pode ser o seu momento de começar a investir.

Confira abaixo os caminhos apontados pelos especialistas.

Primeiro passo é pagar dívidas

Caso você tenha dívidas, o ideal é que utilize a restituição do IR para quitar total ou parcialmente o débito.

Antes de mais nada, é preciso entender o impacto do valor da restituição na dívida: vai quitar? Vai melhorar o mês a mês? Se uma das duas perguntas for sim, vale a pena usar e ter o fluxo de caixa otimizado. Mas se não for impactar de forma significativa, a restituição pode ir para a reserva de emergência para evitar futuros imprevistos.
Gustavo Dias, planejador financeiro e cofundador da Duoo Finanças Pessoais

"Aconselho a analisar as dívidas que mais pesam no fluxo de caixa, primeiramente, ou aquelas com taxa de juros mais elevada", pontua a planejadora financeira Fernanda Prado.

Hora de planejar a reserva de emergência

Se você não tem dívidas, a restituição pode ser a sua oportunidade para investir. O primeiro passo, segundo os especialistas, é construir a sua reserva de emergência —valor que representa de seis a 12 meses dos seus gastos médios mensais.

Criar a reserva de emergência tem de ser a primeira opção de quem não tem uma, já que não dá para prever os próximos meses. Sou adepto a ter pelo menos seis meses do seu salário líquido em reserva de emergência.
Gabriel Tadeu, analista de produtos da CM Capital

O profissional recomenda, para a reserva de emergência, investimentos que tenham liquidez imediata ou de, no máximo, 10 dias.

O tipo de investimento varia de cada perfil, mas, via de regra, aplicações que rendam 100% do CDI ou Tesouro Selic podem ser boas opções para a reserva de emergência. "LCI e LCA são bem conhecidas, interessantes, sobretudo para quem está fazendo reserva. E há garantia do Fundo Garantidor de Crédito, o que dá mais segurança", afirma Tadeu.

tenho reserva de emergência. E agora?

O melhor dos mundos é quando não há dívidas e a reserva financeira está estabelecida. Assim, a restituição do IR surge no horizonte como uma oportunidade de aumentar seus investimentos. Mas onde aplicar o dinheiro?

Tudo vai depender do perfil e do objetivo de cada pessoa.

Segundo Dias, da Duoo, para os objetivos de curto prazo vale colocar o dinheiro da restituição em renda fixa, como títulos do Tesouro e CDBs. Já para os objetivos de longo prazo, ele recomenda aumentar a exposição nos investimentos que oscilam e rendem mais, como ações e fundos imobiliários.

Se é um objetivo de curto prazo, opções de ativos com alta liquidez ou curto prazo atenderão bem. Já para o longo prazo, como um planejamento de aposentadoria, o ideal é diversificar os investimentos. Fazer uma análise de perfil de investidor é um passo inicial para entender a diversificação recomendada, alocando em diferentes classes de ativos, como renda fixa, multimercado e renda variável.
Fernanda Prado, planejadora financeira

Também é importante diversificar entre as ações, dando atenção a setores mais perenes, como financeiro e elétrico, e outros com grande chance de crescimento como o varejo. Assim também para os fundos imobiliários. Diversificar em papel, logística, agro, redes de supermercado e saúde. O mercado é amplo, dá para compor a carteira de várias formas e se dar bem.
Gustavo Dias, da Duoo

Quanto preciso para começar a investir?

Não é preciso uma quantia exorbitante para começar a investir. Ao contrário. "Existem produtos em que a pessoa consegue investir a partir de R$ 1. É claro que a rentabilidade não é muito expressiva, mas é um primeiro passo", afirma Gabriel Tadeu, da CM Capital. "Para ter mais rentabilidade, o ideal é o que o investimento seja a partir de R$ 100", completa.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.