PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Cielo, das maquininhas, sobe 2,51%; o que acontece e é hora de comprar?

Reprodução/Tododia/UOL
Imagem: Reprodução/Tododia/UOL
Conteúdo exclusivo para assinantes

Lílian Cunha

Colaboração para o UOL, em São Paulo

14/04/2022 12h44

As ações da empresa de meios de pagamento e maquininhas de cartão Cielo (CIEL3) têm figurado como a maior alta no período da manhã desta quinta-feira (14) na Bolsa de Valores (B3). Às 12h25 (horário de Brasília) os papéis apresentavam de 2,79%, cotados a R$ 3,69.

Em época de alta na inflação e consumo em queda, o que leva a essa alta da Cielo? É um bom momento para comprar as ações da companhia? Veja o que dizem os especialistas de mercado consultados pelo UOL.

A Cielo anunciou na última sexta-feira (8) um programa de recompra de ações. A companhia foi autorizada a adquirir até 13,3 milhões de suas ações ordinárias.

"Isso significa que o número de ações da empresa no mercado está diminuindo e isso faz o preço do papel subir, porque o valor da companhia continua sendo o mesmo", declara Marcio Loréga, analista do PagBank.

A Cielo diz que está recomprando suas ações para "fazer frente aos compromissos assumidos pela companhia''. Em geral, as empresas fazem a recompra quando consideram que o preço de suas ações está abaixo do seu valor.

Vale ficar de olho em ações da Cielo?

Quem tem o papel da Cielo, é melhor esperar. É o que dizem os relatórios do Banco do Brasil, Bank of America, BTG Pactual, Citi e Credit Suisse.

Já o Goldman Sachs acredita que é melhor vender os papéis da empresa, caso o investidor já tenha as ações na carteira de investimentos.

A compra das ações é pouco recomendada. Apenas o Banco Safra e a corretora Genial apostam no papel.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.