IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Aposentadoria aos 50 anos: Quanto juntar para receber R$ 10 mil por mês

Veja onde investir para ter até os 50 anos uma renda extra para a aposentadoria - Suwaree Tangbovornpichet/oStock
Veja onde investir para ter até os 50 anos uma renda extra para a aposentadoria Imagem: Suwaree Tangbovornpichet/oStock

Fernando Barbosa

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/05/2023 11h00

Quer receber matérias como essa toda semana no seu e-mail? Assine a newsletter UOL Investimentos.

Quanto o investidor precisa guardar por mês para se aposentar até os 50 anos com renda extra de R$ 10 mil por mês? Confira abaixo os cálculos para quem começa a guardar aos 20, 30 e 40 anos.

A pedido do UOL, o analista da Rico, Antonio Sanches, fez os cálculos para que uma pessoa possa alcançar a meta até os 50 anos.

Aportes devem levar em conta a inflação do período. R$ 1 milhão hoje não terá o mesmo poder de compra daqui a 10, 20 ou 30 anos.

Nos exemplos a seguir, foi considerada uma inflação de 6% ao ano. Para efeito de comparação, o Banco Central estima a inflação brasileira em 5,80% para 2023 e de 4,13% para 2024.

O rendimento real usado na simulação, acima da inflação, foi de 5,84%, a taxa do Tesouro IPCA.

Ao juntar R$ 8.137,51 por mês, o investidor chega lá em dez anos. Nesse prazo, ele teria R$ 1.790.847 milhão em 2033.

Esse dinheiro renderia o equivalente a R$ 10 mil por mês. Isso se continuasse rendendo essa mesma taxa acima da inflação por ano. Sem dúvidas, é um valor bastante elevado.

Mas é possível fazer isso em um prazo maior, acumulando uma quantia menor por mês. Se guardar R$ 1.939,34, o investidor terá R$ 5.743.491 milhões em 2053 e conseguirá o equivalente aos R$ 10 mil mensais extras para aproveitar a vida. Ou seja, quanto antes começar, menos dinheiro precisa guardar por mês.

Em 10 anos, começando aos 40

Investimento mensal: R$ 8.137,51 por mês

Valor final: R$ 1.790.847

Em 20 anos, começando aos 30

Investimento mensal: R$ 3.587,86 por mês

Valor final: R$ 3.207.135

Em 30 anos, começando aos 20

Investimento mensal: R$ 1.939,34 por mês

Valor final: R$ 5.743.491

Quais investimentos são mais indicados?

Títulos que levam em conta a inflação valem mais a pena. Segundo Sanches, ao investir em opções como o Tesouro IPCA+ ou o Tesouro RendA+, investimento do Tesouro Direto criado recentemente para quem deseja ter uma aposentadoria, a pessoa consegue superar a inflação a longo prazo e ter um salário mensal no futuro.

Atualmente, o retorno real das opções do IPCA+ variam entre 5,50% (com vencimento para 2029) e 5,77% (com vencimento para 2055).

Há outras opções de investimentos. Sanches diz que o investidor pode escolher outros títulos que não os do Tesouro Direto. São os casos de debêntures (títulos de dívidas de empresas) atreladas ao IPCA, fundos imobiliários e CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários) e CRAs (Certificados de Recebíveis do Agronegócio), por exemplo. Neste caso, é importante escolher empresas sólidas, consideradas mais seguras.

Outra dica é pensar na carteira diversificada. Quando há um aumento da diversificação de uma carteira, a pessoa reduz a volatilidade do seu patrimônio e o risco de algum evento específico atingir seus investimentos. Além de investimentos diferentes, é possível buscar ativos em outras economias.

O interessante desse investimento é que se pode ter momentos de inflação maiores e, ainda assim, o investidor protege o seu dinheiro contra a corrosão do poder de compra da moeda ao longo do tempo.
Antonio Sanches, analista da Rico

Como conseguir juntar esse dinheiro

Consistência e disciplina são fundamentais. Para Sanches, é primordial manter os aportes ao longo do tempo. Ao guardar um valor por mês durante muito tempo, o resultado é o crescimento do patrimônio de maneira mais tranquila. "Isso pode ser bastante desmotivante para quem está começando, mas bastante gratificante para quem consegue essa consistência. Esses aportes ajudam a criar um juros cada vez maior na conta", diz.

Tente investir mais no início da vida profissional. É comum quem está nos primeiros anos da vida profissional receber um salário menor, mas os gastos familiares geralmente também são mais baixos. Pode ser uma oportunidade para aumentar o valor dos aportes. "Se a pessoa tem recursos parados, que não estão gerando valor, investir reduz em muitos meses a conquista do resultado", afirma o analista da Rico.

UOL tem guia para investir e receber dinheiro pingando na conta

A renda passiva é a remuneração que não está vinculada a qualquer trabalho, atividade profissional ou prestação de serviço. É um dinheiro que você ganha sem precisar trabalhar.

E como receber esse dinheiro? Existem alguns investimentos mais indicados para esse objetivo. As principais alternativas são os dividendos de ações, os fundos imobiliários e determinados títulos do Tesouro. Mas há diferenças na remuneração, nas taxas, e no nível de risco de cada um.

Em última análise, todos os investimentos geram renda passiva, já que você não trabalha para ver os rendimentos.

Quer saber tudo sobre investimentos que pagam renda passiva? Acesse o especial "Guia de Investimentos para ter Renda Passiva", exclusivo para assinantes.Assine aqui e participe!

Especial faz parte de um aulão sobre investimentos inteligentes para quem está começando.

Em quatro lives, falamos sobre tudo o que você precisa saber para conseguir viver com uma renda dos seus investimentos e ter sempre um dinheiro pingando na sua conta. Falamos sobre ações que pagam dividendos, fundos imobiliários, títulos de renda fixa e fundos de investimentos.

As quatro aulas já estão no ar. A primeira aula, sobre o que é renda passiva, pode ser assistida aqui. A segunda aula é sobre FIIs e ações e pode ser assistida na íntegra aqui. Já a terceira é sobre como usar a Renda Fixa para ganhar mais com seus investimentos e pode ser vista neste link. A quarta aula, sobre fundos de investimentos, pode ser conferida na íntegra aqui.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

A página de investimentos do UOL tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pela equipe do PagBank Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita de investimentos do UOL, é só clicar aqui. Há ainda conteúdos diários sobre diversos tipos de ativos.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envie sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.