Só para assinantesAssine UOL

Ações de educação continuarão em alta? Uma pode fazer o investimento dobrar

As ações de empresas de educação brilharam na Bolsa de Valores em 2023. Das dez maiores altas do Ibovespa, duas eram desse setor: Yduqs (YDUQ3), que mais que dobrou de valor (123,19% de alta em 2023) e Cogna (COGN3), que valorizou 64,62%. Fora do índice, todas as outras ações de serviços educacionais tiveram alta, com exceção de apenas uma, a Bahema, de educação básica.

A pergunta que fica é: as empresas vão continuar crescendo este ano? Os analistas de mercado e os bancos dizem que sim, e que uma das ações até pode chegar perto de dobrar de valor. Para Anima, a expectativa do Itaú BBA é de uma valorização no ano de 94%.

Quanto as ações de educação renderam na Bolsa

  • Yduqs (YDUQ3): 123,19%
  • Ser Educacional (SEER3): 75,84%
  • Cogna (COGN3): 64,62%
  • Cruzeiro do Sul (CSED3): 47,90%
  • Anima (ANIM3): 15,54%
  • Bahema (BAHI3): -36,97%

Fonte: Economatica, em 2023

Ensino superior se recupera; educação básica, nem tanto

As altas estão relacionadas com o fim da pandemia e com o início do ciclo de quedas de juros. "Na pandemia, muita gente desistiu de estudar e não houve matrículas", explica Fernando Siqueira, diretor de pesquisa da Guide Investimentos. Com uma grande queda na receita, essas empresas se endividaram para continuar pagando seus custos, que são fixos, como aluguel e manutenção de prédios, salários de professores, entre outros. Se em 2002 as matrículas voltaram, os juros altos fizeram com que as empresas ficassem mais endividadas. Já no ano passado, a Selic começou a cair. Essas companhias têm agora mais chance de colocar as contas em ordem. Isso atrai os investidores, que veem maior possibilidade de lucros para a empresa.

Já a Bahema Educação é uma empresa de ensino básico. É dona de instituições como Escola da Vila, Escola Mais, Escola Parque e Escola Viva. A recuperação da companhia anda mais devagar. "Ela não se beneficia de programas governamentais, como o Fies", diz Virgilio Lage, especialista da Valor Investimentos. Além disso, ela é pouco negociada na Bolsa.

Em 2024, ações de educação vão continuar em alta

A recuperação financeira continua, e as matrículas também devem aumentar, o que significa lucros maiores para essas empresas, diz Siqueira. Em relatório publicado nesta segunda-feira (8), o Itaú BBA diz que as taxas de juros mais moderadas devem melhorar o endividamento, o que se traduz em uma melhor distribuição de ganhos aos acionistas, como dividendos, para as empresas em 2024.

Continua após a publicidade

O Novo Fies, promessa de campanha do governo Lula, deve retomar o financiamento integral do ensino superior ainda este ano. O programa perdeu atratividade com o aumento da sua inadimplência e, por isso, o governo lançou o "Desenrola do Fies". As negociações começaram em 7 de novembro de 2023 e mais de R$ 300 milhões já foram restituídos aos cofres públicos, referentes a R$ 7,1 bilhões de dívidas renegociadas. O governo estima que 1,24 milhão de universitários sejam beneficiados.

Essa renegociação e o prometido novo Fies devem se refletir em mais matrículas para as empresas. Espera-se que o novo Fies tenha menos vagas e um limite para as parcelas de pagamento da dívida de seus beneficiados, mas mesmo assim ele deve impulsionar o setor.

O desemprego em queda também impulsiona o setor. O número de pessoas desocupadas no país é o menor desde abril de 2015. "Educação é um setor muito atrelado ao desemprego. Se ele cai, a taxa de matrículas sobe", diz Leonardo Piovesan, analista da Quantzed, casa de análise e empresa de tecnologia e educação para investidores

Volta do Mais Médicos pode ajudar. "Em 2023, vimos o anúncio do programa Mais Médicos III, que deverá ampliar significativamente a capacidade dos cursos de medicina em 25% nos próximos anos", publicou o BBA.

Outro fator que deve ajudar é a esperada regulamentação mais rígida do ensino a distância, que pode trazer mais qualidade. Sem as mudanças regulatórias, o ensino a distância provavelmente experimentará um crescimento modesto, diz o documento Itaú BBA.

Quais são as melhores ações para quem quer investir no setor

Yduqs continua entre as preferidas do setor. As estimativas do Itaú BBA para a dona da das empresas de educação Estácio, Ibmec e Faculdade Damásio, entre outras, são de alta de 11% na receita. A XP calcula ganhos de 11,59% para ação este ano. O papel passaria de um preço atual de aproximadamente R$ 21 para R$ 23,50.

Continua após a publicidade

Outros ativos também devem crescer bastante. Cruzeiro do Sul, Cogna e Ser têm recomendação de compra pelo BBA. Para esses papéis, o banco prevê um preço alvo de R$ 4,50, R$ 8 e R$ 8,50, respectivamente, o que renderia 64,60%, 34,70% e 18,20% a estas ações.

Para Anima, a expectativa é de uma valorização no ano de 94%, segundo o BBA. "Nosso valor justo para o ano de 2024 é de R$ 8, o que implica uma alta de 94%", publicou o banco. Mas a Genial não é tão otimista com a ação, e tem recomendação neutra. O preço da ação poderia chegar a R$ 5, o que geraria uma ganho de 13,64%.

As exceções são Ser Educacional, que tem recomendação neutra (não comprar, nem vender) pelo BBA e Bahena, que o banco não cobre..

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes