PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Companhia aérea russa Aeroflot perde 20% dos passageiros em março por causa das sanções

25/04/2022 10h08

Moscou, 25 Abr 2022 (AFP) - O maior grupo aéreo russo, Aeroflot, anunciou nesta segunda-feira (25) uma queda de 20,4% no número de passageiros transportados em março em comparação com o mesmo período de 2021, uma redução provocada principalmente pelas sanções ocidentais motivadas pelo conflito na Ucrânia.

Um total de 2,2 milhões de passageiros voaram em março com a companhia Aeroflot ou com suas filiais, Rossiya e Pobeda, contra a 2,76 milhões em março de 2021.

A queda foi de 50% nos voos internacionais, com 189.400 pessoas transportadas, frente às 379.200 um ano antes. Nos voos nacionais, a queda é de 15%.

A empresa matriz Aeroflot, mais centrada no negócio internacional, foi a mais afetada com uma queda total de 32,1%.

Este é o primeiro anúncio de resultados operacionais do grupo Aeroflot desde que a Rússia iniciou sua operação militar na Ucrânia em 24 de fevereiro, que provocou uma série de sanções ocidentais.

No final de fevereiro, a União Europeia impôs sanções contra a indústria aeronáutica da Rússia, fechando seu espaço aéreo aos aviões russos ou proibindo o fornecimento de peças de reposição às empresas de transporte.

O medo de que seus aviões, em sua maioria propriedade de arrendatários europeus, sejam apreendidos quando viajam ao exterior também levou as empresas russas a reduzir drasticamente seus voos internacionais.

No início de março, a Aeroflot anunciou a suspensão de seus voos internacionais, mencionando as novas "circunstâncias que dificultam a operação dos voos". Depois os reativou para alguns países como Irã, Sri Lanka, Armênia e Azerbaijão.

bur/abx/mis/mb/dd

AEROFLOT - RUSSIAN AIRLINES