Bolsas

Câmbio

Da Antártida à Índia, os locais mais extremos para mergulhar

Nikki Ekstein

(Bloomberg) -- Se você não possui uma lista de lugares essenciais para mergulhar, a Dive Butler pode te ajudar.

Fundada em 2008 por Alexis Vincent, ex-especialista em mergulho do Conrad Maldives Rangali Island, a empresa foi montada com base em uma única premissa: encontrar os lugares mais espetaculares do mundo para mergulho e levar os clientes até eles da forma mais luxuosa possível, sempre sob a liderança de um instrutor particular.

Com a ajuda de Vincent -- e de outros especialistas em aventuras de todo o globo --, montamos uma lista que vale a pena imprimir, guardar e checar item por item.

Na base de um vulcão nas Ilhas Andamão

O último vulcão ativo que resta na Índia fica no centro da Ilha Barren -- um pedaço de terra que fica a pelo menos 12 horas de navegação da civilização. Na maior parte dos dias, é possível ver a fumaça emanando de sua caldeira; quando ele expele lava, o material corre direto para o Oceano Índico. O resultado, diz Vincent, é "um cenário lunar subaquático, composto de rochas vulcânicas pretas". Diante desse incomum pano de fundo preto, as cores dos corais e dos peixes formam um contraste impressionante.

Entre placas tectônicas na Islândia

Claro, é possível ir a Istambul e passar da Europa à Ásia de táxi. Mas que tal atravessar a fronteira entre a Europa e a América sob a água? Isso é possível na Islândia, onde a fissura de Silfra, uma fenda entre as placas continentais europeia e americana, funciona como um local voltado a praticantes de snorkel e mergulhadores. Trata-se de uma excursão fácil a partir de Reykjavik, a apenas 45 minutos para a direção leste saindo da cidade, no Parque Nacional Thingvellir. Mas as certificações de mergulho em águas abertas -- e a tolerância à água fria -- tornam a aventura mais difícil de se concretizar.

Com pinguins, embaixo de icebergs antárticos

Nem pense em levar sua roupa de mergulho para esse lugar. Mergulhar (ou fazer snorkel) em climas polares exige todo tipo de equipamentos especializados, desde um traje seco (ou drysuit) isolante até capuz e máscara especiais para manter seu corpo aquecido. Exige também certificações especializadas para água gelada, o que a empresa Waterproof Expeditions ajuda a garantir antes do mergulho com pinguins e focas. Os mergulhos, que não passam de cerce de 18 metros de profundidade e exigem autorização médica, atravessam paredes de gelo e geleiras; e como nada disso entra nos parâmetros de uma viagem que é possível organizar sozinho, eles são mais facilmente coordenados por uma operadora de aventura antártica como a Aurora Expeditions.

Com tubarões, tubarões e mais tubarões na Polinésia Francesa

Você pode mergulhar com tubarões no (relativo) conforto de uma jaula na África do Sul. Ou você pode mergulhar completamente desprotegido entre centenas de tubarões-tigre, tubarões-cinzentos-dos-recifes e tubarões-galha-branca-oceânicos na passagem sul do atol Fakarava, na Polinésia Francesa. "Esse é meu tipo de mergulho", disse Vincent, que contou como foi estar em canais de 30 metros de largura completamente rodeado por criaturas com quase 2 metros de comprimento. A população desses animais nessa área é tão densa que é como estar na Times Square dos tubarões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos