O que o Audi Q5 2018 nos diz sobre o futuro da marca?

Hannah Elliott

(Bloomberg) -- A Audi acumula 77 meses seguidos de vendas recorde nos EUA e comercializou mais de 200.000 veículos no país apenas no ano passado -- duas vezes mais que em 2010. Os SUVs lideram o aumento de tal forma que a marca sente que precisa desenvolver mais SUVs grandes para acompanhar o Q7, seu modelo top de linha.

Isso significa um gigante, nos moldes do Yukon Denali da GMC ou do Escalade da Cadillac, com uma terceira fila de assentos e bastante espaço para armazenamento. E aí surge a pergunta: será que a marca consegue pegar as qualidades que agradam o consumidor em seu popular SUV Q5 e expandi-las em um leque maior?

Eu testei o Q5 2018 para verificar como a marca está se saindo na cobiçada categoria SUV. O modelo mostrou ser um ótimo lembrete da habilidade dos alemães para desenvolver espaços interiores intuitivos e discretamente luxuosos, além de uma experiência de direção agressiva na medida certa -- nem mais, nem menos.

O iPhone dos carros

Esta última versão do SUV de médio porte da Audi, de US$ 41.500, celebra exatamente o lugar em que estamos na cultura automotiva americana. Eu penso nele como um iPhone: de valor elevado, mas não caro, projetado de forma elegante por uma marca "cool", provavelmente capaz de fazer tudo o que você poderia querer.

O Q5 situa-se entre o Q3 de US$ 32.900, de menor porte, e o Q7 de US$ 49.000, maior. Há também um Q5S de US$ 54.300 que soma energia e velocidade (e dois cilindros adicionais) à linha do modelo Q5. Mas se você quer o tamanho e a funcionalidade do Q5 com uma melhor eficiência de combustível e um preço mais baixo, fique com o Q5 padrão.

O modelo tem um motor turbocharged de quatro cilindros e 252 cavalos de potência aliado a uma transmissão automática de sete marchas e à excelente tração nas quatro rodas Quattro da Audi. A aceleração de 0 a 100 quilômetros por hora leva 5,9 segundos; a eficiência de combustível combinada é de 10,63 quilômetros por litro na estrada. Ou seja, o carro é mais rápido que um Porsche Macan básico, que faz o mesmo em 6,3 segundos, mas com 2,13 quilômetros por litro a menos em eficiência combinada.

Bem feito, não exagerado

A Audi faz interiores muito bem. A empresa encontrou uma forma de misturar a filosofia voltada à tecnologia da Mercedes com a mentalidade minimalista da BMW em um meio termo perfeitamente equilibrado: conforto, entretenimento e sistemas de segurança suficientes para que seja agradável sem chegar ao ponto de confundir ou irritar. Trata-se de uma dualidade difícil de alcançar.

Parece estranho dizer que o Q5 me deixou feliz. É claro que outros modelos muito mais interessantes me deram uma grande alegria. Mas um SUV de tamanho médio e popular? Normalmente, eles são chatos por natureza -- afinal, precisam atrair o maior número possível de pessoas. Mesmo para este artigo, eu me perguntei se realmente poderia dizer isso. Mas há algo no Q5 que se sente como uma exalação no momento em que você entra no carro. Eu realmente gostei.

Título em inglês: What Can The Tidy 2018 Audi Q5 Tell Us About the Future of a Brand?

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos