ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Telegram planeja maior oferta inicial de moedas da história

Camila Russo

17/01/2018 12h16

(Bloomberg) -- O serviço de mensagens criptografadas Telegram planeja a maior oferta inicial de moedas da história e, segundo alguns aspectos, também a mais ambiciosa.

O Telegram, que no ano passado se transformou no maior polo de observadores e investidores em criptomoedas, planeja levantar US$ 600 milhões em uma venda privada de tokens para usar em sua blockchain Telegram Open Network antes de fevereiro de 2018 e mais US$ 600 milhões em uma venda pública de tokens a partir de março, segundo proposta para investidores vista pela Bloomberg News.

A venda de US$ 1,2 bilhão seria de longe a maior ICO (sigla em inglês para oferta inicial de moeda), superando os US$ 257 milhões levantados pela Filecoin no ano passado.

Apesar de as startups terem arrecadado mais de US$ 4 bilhões em 2017 por meio de ICOs, a venda proposta da Telegram surge após a forte queda dos preços dos tokens digitais neste ano gerada pelo temor crescente de maior regulação governamental e até mesmo de proibições definitivas.

A quantia levantada não é apenas ambiciosa. O projeto pretende se transformar no ativo digital que finalmente será adotado pelo público em geral e inclui a construção de uma arquitetura multi-blockchain capaz de suportar os volumes de transações e a velocidade necessários para competir com a Visa e a Mastercard, segundo as propostas da oferta.

"Alguém como o Telegram ou o WhatsApp é necessário para levar as criptomoedas ao grande público. E o Telegram já tinha toda a audiência do mundo das criptomoedas", disse Iqbal Gandham, diretor-gerente da plataforma de negociação eToro. "

Sob uma perspectiva tecnológica, isso parece incrível e os fundadores têm um pedigree realmente bom. Acho que o mundo todo poderia investir se estivesse ao seu alcance."

Desconto do 50% para primeiros investidores

Os investidores da venda privada receberão tokens com desconto superior a 50% do preço da venda pública inicial. A venda privada fecha no mês que vem e a venda pública começa em março.

Os participantes da ICO estariam investindo em algo conhecido como Acordo Simples para Tokens Futuros, um contrato que garante o direito de receber tokens quando listados em Bolsas de criptomoedas.

O Telegram espera que seus tokens, que se chamarão Grams, sejam listados em janeiro de 2019 ou, no mais tardar, no fim de 2019. Após a operação, segundo os documentos, aqueles que participaram pelo menos da venda privada serão reembolsados.

Depois que os tokens forem listados, os investidores da venda privada terão que manter suas moedas por um período mínimo de 18 meses.

Caro e arriscado, diz especialista

O período de bloqueio e a avaliação estimada de cerca de US$ 2 bilhões do projeto na venda ao público dissuadiram Joe DiPasquale, que gerencia o fundo de fundos de criptomoedas BitBull Capital.

"É caro e arriscado demais para me interessar neste momento", disse DiPasquale, que investe no segmento de criptomoedas desde 2013. "Ainda assim, eles deverão ter muito sucesso na captação e o número final levantado será de muitas centenas de milhões. US$ 1,2 bilhão é uma meta elevada, é impossível dizer se a alcançarão."

Um e-mail enviado ao conselheiro-chefe de investimentos do Telegram, John Hyman, em busca de comentários sobre a ICO e o projeto não foi respondido.

Bitcoin é fraude? Entenda por que bancos querem distância

olhardigital

Mais Economia