ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Russos mais ricos do país ganham US$ 29,5 bi em 6 anos com Putin no poder

Alexey Nikolsky/ Sputnik/ AFP
O presidente russo, Vladimir Putin, durante suas férias na região de Tuva, na Sibéria Imagem: Alexey Nikolsky/ Sputnik/ AFP

Alexander Sazonov e Jack Witzig

15/03/2018 09h50

(Bloomberg) -- Um grupo formado pelas pessoas mais ricas da Rússia somou US$ 29,5 bilhões a seu patrimônio líquido coletivo durante o último mandato presidencial de Vladimir Putin, recuperando as grandes perdas sofridas após a anexação da Crimeia.

Dos 12 russos que apareciam no Bloomberg Billionaires Index em 2012, quando Putin reassumiu o cargo, nove expandiram suas fortunas, liderados pelo magnata dos metais, Vladimir Potanin, que somou US$ 6,4 bilhões.

Mikhail Prokhorov, seu ex-sócio na MMC Norilsk Nickel e adversário de Putin na eleição daquele ano, perdeu US$ 1,6 bilhão. Os ganhos do grupo em seis anos ficam abaixo dos US$ 33,2 bilhões que o fundador da Amazon.com, Jeff Bezos, a pessoa mais rica do mundo, adicionou à sua fortuna só neste ano.

Os doze russos ganharam muito durante os dois primeiros anos do mandato de Putin, mas sofreram grandes perdas após a crise de 2014 na Ucrânia e os prejuízos foram exacerbados pelas sanções subsequentes e pela queda dos preços da energia.

As fortunas do grupo, que chegaram a um total de US$ 115 bilhões em janeiro de 2016, agora estão se beneficiando dos preços mais altos das commodities e de uma recuperação nos mercados de ações russos.

Putin foi presidente de 2000 a 2008, antes de ser nomeado primeiro-ministro. Ele voltou à presidência em 2012 e muito provavelmente vencerá a eleição de 18 de março, conquistando um novo mandato de seis anos.

Mais Economia