IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Despedida de solteiro dos millennials não é mais a mesma

Patricia Xavier

22/08/2019 16h39

(Bloomberg) -- Despedidas de solteiro eram sinônimo de devassidão, marcando o fim de uma fase da vida com uma escapada sobre a qual ninguém se atrevia a comentar na manhã seguinte. Mas com a maioria dos americanos se casando mais tarde que a geração de seus pais, caiu em desuso esperar a véspera do casamento para aprontar tanto.

"As pessoas estão se afastando dessa narrativa de que estariam vivendo os últimos dias da vida de solteiro", diz a organizadora de eventos Dawn Mauberret, de Nova York. Comemorações pré-nupciais são cada vez menos focadas em álcool e mais em escapadas das pressões da vida moderna, como viagens para apreciar comida e cuidar do bem-estar. A inclinação atual é "passar momentos de qualidade com amigos e família".

Em 2018, a idade média do primeiro casamento era 27,8 anos para as mulheres e 29,8 anos para os homens, segundo estimativas oficiais. Ainda em 1990, essas médias estavam em 23,9 e 26,1 anos.

Isso significa que a maioria dos noivos e noivas hoje em dia teve tempo para explorar seu lado menos reprimido, se assim desejasse. E muitos não desejam, segundo dados mostrando que os millennials gastam menos com álcool que as gerações anteriores. Com a idade vem a maturidade e, com a maturidade, geralmente vem o dinheiro. Hoje, os solteiros e solteiras estão mais dispostos a gastar.

Litty Samuel, produtora executiva de 33 anos que trabalha na Meredith em Nova York, optou por uma escapulida internacional de quatro dias em novembro de 2017. Ela e seis amigos viajaram para a Islândia, onde curtiram a Lagoa Azul, pegaram trilhas para fontes termais e mergulharam entre placas tectônicas.

"Fui ficando mais velha e saindo à noite cada vez menos", conta ela.

Jenna Miller, diretora de criação do website para casamentos Here Comes the Guide, observou um aumento no uso de serviços customizados de planejamento de comemorações de luxo, como Bach to Basics ou Luxury Bachelorette. Essas pessoas voam em jatinhos privados para destinos como Saguaro Palm Springs (que oferece festas na piscina, serviços de beleza e aulas de ioga), Carneros Resort and Spa e Solage Calistoga (para degustação de vinhos).

Em média, quem participa de uma despedida de solteiro ou solteira nos EUA gasta US$ 537, incluindo transporte, hospedagem e presentes. Pode sair bem mais caro. Uma festa com destino a Nova York pode custar mais de US$ 1.900. Cerca de 35% dos millennials se endividaram para participar de uma comemoração dessas, de acordo com pesquisa da Credit Karma.

Com grupos de amigos mais dispersos geograficamente, uma despedida mais demorada virou uma espécie de necessidade, "especialmente se os padrinhos e madrinhas não se conhecem", diz Jamie Chang, organizadora de viagens de casamento na Mango Muse Events.

A rígida divisão em clubes do Bolinha e da Luluzinha também está ficando para trás.

"Algo realmente importante para mim, e acho que isso tem a ver com o fato de eu ter passado dos 30, é que eu tivesse comigo pessoas que participaram de épocas diferentes da minha vida", diz Jenna Citron, 32 anos, diretora executiva de organização sem fins lucrativos Queens College Hillel, em Nova York. Isso significou trazer Jon, seu melhor amigo no ensino médio, para sua despedida de solteira.

Mais Economia