Bolsas

Câmbio

Companhia aérea nacional do Paquistão volta a voar após 8 dias em greve

Islamabad, 9 fev (EFE).- Os funcionários da companhia aérea pública Paquistão International Airlines (PIA) puseram fim nesta terça-feira à greve contra a privatização da companhia que já durava oito dias, durante a qual morreram dois trabalhadores em confrontos com a polícia.

"Pedi a todos os trabalhadores da companhia aérea que trabalhem com toda dedicação", disse o presidente do comitê sindical responsável pelos protestos, Sohail Ahmed Baloch, em entrevista coletiva retransmitida pela televisão.

O líder sindical não esclareceu se chegou a um acordo com o Executivo sobre os planos de privatização, e só confirmou que se reunirá em breve com o chefe do governo da província de Punjab, Shahbaz Sharif, irmão do primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif.

"Esperamos que a reunião com o chefe do governo de Punjab seja satisfatória e benéfica para o governo e para os empregados da PIA", disse Baloch.

A greve começou há uma semana, e no primeiro dia de paralisação dois manifestantes morreram baleados e outros 15 ficaram feridos em confrontos com a polícia no aeroporto de Karachi, o que levou à renúncia do presidente da companhia, Nasser Jaffer.

O primeiro-ministro paquistanês anunciou, logo no começo da greve, a aplicação de uma lei de serviços mínimos - que pune com até um ano de prisão os empregados que aderirem, e acusou o movimento de ter sido criado por políticos da oposição, sem nomeá-los.

Com a greve da PIA, o governo pediu a companhias privadas que preparassem voos adicionais para acomodar os passageiros afetados.

Os voos da companhia aérea pública foram parcialmente retomados no domingo.

O Executivo paquistanês cogita há tempos a venda de PIA, que acumulou grandes perdas nos últimos anos, mas conseguiu se livrar da falência graças à intervenção estatal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos