PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Anace: medidas para mercado de gás indicam esforço para garantir abertura

Luciana Collet

São Paulo

24/07/2019 16h31

A Associação Nacional dos Consumidores de Energia (Anace) considerou positiva a oficialização do Novo Mercado de Gás realizada na terça-feira, 23, mas salienta que a efetiva abertura do mercado é um processo longo e complexo, com muitas etapas a serem concluídas. "É preciso garantir que a proposta vá adiante. A criação do Comitê de Monitoramento da Abertura do Mercado de Gás Natural (CMGN) sinaliza um esforço para garantir a conclusão do projeto", declarou o presidente da entidade, Carlos Faria, em nota.

Dentre as complexidades, o dirigente citou o desafio da construção da infraestrutura para garantir o aumento da oferta de gás. "É necessário a construção de mais dutos e os projetos vão enfrentar restrições ambientais e o adensamento populacional em algumas localidades", diz.

A Anace lembra que, no que diz respeito à expansão da infraestrutura, o CMGN precisará definir se a rede de transportes será ampliada por meio de leilões ou por outra metodologia, entre outras decisões importantes. Segundo Faria, ter um único comitê para comandar as etapas evita que a proposta fique parada por conta de conflitos de interesses.

Faria também destaca o fato de o segmento de distribuição ser controlado por Estado. "Isso exige lidar com as concessões e legislações diferentes em cada unidade da federação", afirmou, acrescentando também o processo de venda das participações da Petrobras em diversas distribuidoras.