IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Após conversa, Macri diz que oposição mostrou vontade de 'tranquilizar mercados'

6.mar.2018 - Presidente da Argentina, Mauricio Macri, participa de um almoço na Casa Rosada, em Buenos Aires, Argentina - Natacha Pisarenko/AP Photo
6.mar.2018 - Presidente da Argentina, Mauricio Macri, participa de um almoço na Casa Rosada, em Buenos Aires, Argentina Imagem: Natacha Pisarenko/AP Photo

Nicholas Shores

São Paulo

14/08/2019 15h34

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, afirmou ter tido recentemente uma conversa telefônica "boa e longa" com o candidato de oposição e vencedor das eleições primárias no último domingo, Alberto Fernández, apontando que o kirchnerista "se comprometeu a colaborar em todo o possível para que este processo eleitoral e a incerteza política que ele gera afetem o menos possível a economia dos argentinos".

"(Fernández) se mostrou com vocação de tentar levar tranquilidade aos mercados a respeito dos riscos de uma eventual alternância no poder e concordamos em manter uma linha aberta direta entre nós dois", escreveu o mandatário em sua conta no Twitter.

O resultado da eleição prévia realizada há três dias mostrou Alberto Fernández, cuja chapa tem a ex-presidente e senadora Cristina Kirchner como vice, com pouco mais de 47% dos votos e Macri, candidato à reeleição, com cerca de 32%. As primárias funcionam como um mecanismo para enxugar o número de candidatos que participa da disputa decisiva. O primeiro turno das eleições na Argentina será em 27 de outubro.

Mais Economia