PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Líder dos caminhoneiros diz que Petrobras se abriu ao diálogo e fará nova reunião

Caminhoneiros defendem a substituição da política de Paridade de Preço de Importação (PPI) da Petrobras pelo Preço de Paridade de Exportação (PPE) - Reinaldo Canato
Caminhoneiros defendem a substituição da política de Paridade de Preço de Importação (PPI) da Petrobras pelo Preço de Paridade de Exportação (PPE) Imagem: Reinaldo Canato

Denise Luna

Rio de Janeiro

29/06/2021 21h11

A Petrobras abriu uma agenda com os caminhoneiros e pretende encontrar uma solução para ajudar a resolver os problemas da categoria, afirmou ao Broadcast o presidente do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), Plínio Nestor Dias, que teve nesta terça-feira, 29, sua primeira reunião na estatal.

De acordo com Dias, que mantém a indicação de greve da categoria para 25 de julho, o presidente da Petrobras, general Joaquim Silva e Luna, ouviu mais do que falou, mas deixou a porta aberta para a realização de outras reuniões a fim de discutir a pauta da categoria, tarefa que normalmente é feita pelo governo.

"Passamos para ele (Luna) a nossa pauta e falei sobre a realidade das estradas, as dificuldades que a categoria está passando. Fomos bem recebidos e se abriu um diálogo, criamos uma agenda de trabalho e vamos ter outra reunião", disse o sindicalista.

Ele disse considerar normal que Luna não tenha apresentado nenhuma proposta no primeiro encontro, mas que na próxima reunião espera respostas à pauta da categoria, que entre outras coisas defende a substituição da política de Paridade de Preço de Importação (PPI) da Petrobras pelo Preço de Paridade de Exportação (PPE), com taxação das exportações de petróleo bruto da companhia compensando os estados que reduzissem os impostos sobre os combustíveis.