PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Refis pode ser incluído em projeto que altera o IR, diz líder do governo

Proposta do governo é incorporar a negociação de dívidas de pessoas físicas - Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Proposta do governo é incorporar a negociação de dívidas de pessoas físicas Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Iander Porcella, Eduardo Gayer e Daniel Weterman

05/05/2022 08h03

O líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (Progressistas-PR), disse ao Estadão/Broadcast que a estratégia para aprovar no Congresso o Refis (parcelamento de débitos tributários) de médias e grandes empresas mudou.

A ideia agora, segundo o parlamentar, é incluir a medida na reforma do Imposto de Renda que tramita no Senado. A proposta é incorporar a negociação de dívidas de pessoas físicas, como os débitos trabalhistas do e-Social.

Nos bastidores, a tentativa é vista como pressão da Câmara para o Senado aprovar a reforma do IR. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), admitiu a possibilidade de incluir o Refis no projeto que altera o IR, mas disse que as duas propostas são distintas e cobrou a análise do programa de renegociação de dívidas aprovado no Senado no ano passado e que está parado na Câmara.