PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Bolsonaro parabeniza Petrobras por redução do diesel

O presidente Jair Bolsonaro (PL) - TON MOLINA/FOTOARENA//ESTADÃO CONTEÚDO
O presidente Jair Bolsonaro (PL) Imagem: TON MOLINA/FOTOARENA//ESTADÃO CONTEÚDO

Bruno Luiz e Eduardo Gayer

Salvador e Brasília, 04

04/08/2022 20h52

O presidente Jair Bolsonaro (PL) parabenizou a Petrobras por ter anunciado nesta quinta-feira, 4, uma queda de R$ 0,20 no preço do diesel vendido às distribuidoras. O chefe do Executivo destacou que esta é a primeira redução no valor do combustível autorizada na nova gestão da estatal.

"A Petrobras, com novo presidente, anunciou a primeira redução do diesel", declarou o presidente em transmissão ao vivo nas redes sociais. "É pouca coisa? Sim, 0,20 centavos é pouca coisa (...), mas pesa no bolso. A Petrobras já havia reduzido, há duas semanas, o preço da gasolina nas refinarias em R$ 0,35. Espero que outras reduções aconteçam na nossa Petrobras", acrescentou.

De olho na corrida eleitoral, Bolsonaro voltou a criticar governos anteriores - em referência ao PT, que tem Luiz Inácio Lula da Silva como candidato à Presidência - por não terem construído refinarias que pudessem tirar o País da dependência externa no setor. "E a iniciativa privada tem dificuldade de fazer refinarias. Vamos arrumar uma maneira de solucionar esse caso falta de refinarias. Temos que investir em refinarias e está sendo trabalhado algo nesse sentido", afirmou o chefe do Executivo.

O presidente também voltou a cutucar governadores do Nordeste, região onde Lula lidera com folga as pesquisas de intenção de voto, pelo preço do etanol. (Fizemos um levantamento) da média do preço do etanol por regiões do Brasil. A região onde está mais caro o preço do álcool é o Nordeste, onde deveria estar mais barato porque são estados produtores da cana de açúcar para o etanol", disse. Nas contas de Bolsonaro, o etanol está a R$ 4 e deve cair ainda mais.

Armamento

Bolsonaro disse ainda que pretende dobrar o número de pessoas com registro de colecionador, atirador desportivo e caçador (CACs) até o fim do ano. A declaração enquanto o presidente comentava uma notícia sobre o aumento de CACs no País.

"Vou vender arma para quem? Para as Forças Armadas? É para o cidadão comum mesmo comprar armas. Meu governo quase que dobrou o número de CACs de 2019 para cá. Até o final do ano, se Deus quiser, vamos dobrar número de CACs no Brasil. Facilitamos para que o cidadão comum um dia, com critérios, compre armas", disse.

Agenda

Na live, Bolsonaro confirmou sua viagem a Montes Claros amanhã cedo. À noite, ele seguirá novamente para São Paulo, onde já esteve hoje, para evento religioso com o pastor Valdomiro Santiago, que tem bens bloqueados na Justiça.