IPCA
0,46 Jun.2024
Topo

PIB veio dentro da normalidade diante da atuação do último governo, diz líder do PT

O líder do governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE) - Arquivo/Lucas Borges Teixeira/UOL
O líder do governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE) Imagem: Arquivo/Lucas Borges Teixeira/UOL

Sofia Aguiar e Thaís Barcellos

Em Brasília

02/03/2023 12h52Atualizada em 02/03/2023 13h55

O líder do governo na Câmara, José Guimarães, analisou o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) como "dentro do esperado" pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad.

De acordo com ele, o PIB veio "dentro da normalidade" diante da atuação do último governo, sob gestão do ex-presidente da República Jair Bolsonaro.

"Os dados da economia, para a conjuntura do País que recebemos, acho que estão dentro do planejado pelo ministro Haddad. Haddad está muito seguro das medidas que está tomando, combinando responsabilidade social com fiscal", disse Guimarães a jornalistas em evento de lançamento do novo Bolsa Família, no período da manhã desta quinta-feira, no Palácio do Planalto.

Conforme informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o PIB brasileiro registrou queda de 0,2% no quarto trimestre de 2022 ante o terceiro trimestre de 2022. O resultado ficou mais negativo do que a mediana (-0,1%) das estimativas dos analistas consultados pelo Projeções Broadcast, que esperavam desde um recuo de 0,9% a uma alta de 0,4%.

Bolsa Família

O líder destacou a importância da retomada do benefício à população. Com os novos ajustes, Guimarães afirmou que, em média, o Bolsa Família vai dar mais de R$ 1 mil por família.

Segundo mostrou a reportagem, com os novos parâmetros do programa, todas as famílias beneficiárias receberão um valor mínimo de R$ 600. Haverá um complemento de R$ 150 para cada criança de até 6 anos e de R$ 50 para cada integrante da família com idade entre 7 e 18 anos incompletos e para gestantes.