IPCA
0,26 Set.2023
Topo

EDP: lucro líquido cai 6,9% no 1º trimestre, para R$ 486,8 milhões

São Paulo, 03

03/05/2023 20h39

A EDP Brasil registrou lucro líquido de R$ 486,8 milhões no primeiro trimestre deste ano, queda de 6,9% em relação a igual intervalo de 2022. Com ajustes, o lucro líquido da empresa somou R$ 360,2 milhões, redução de 6,7%.

Entre janeiro e março, a receita operacional líquida da companhia foi de R$ 3,745 bilhões, crescimento de 1,0% em relação ao mesmo intervalo de 2022. O Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização (Ebitda, da sigla em inglês) cresceu 3,3% no trimestre, para R$ 1,308 bilhão. Considerando ajustes não recorrentes e não caixa, a companhia registrou Ebitda de R$ 1,128 bilhão, alta de 6,2%.

A dívida líquida da EDP aumentou 1,7% no trimestre, em base anual de comparação, para R$ 10,2 bilhões, decorrente de menor saldo de caixa e disponibilidades. No mesmo período, os custos com Pessoal, Material Serviços de Terceiros e Outros (PMSO) aumentou 8,5%, para R$ 307,2 milhões.

Operacional

O consumo de energia elétrica nas áreas de concessão da EDP totalizou 6.865.996 megawatts-hora (MWh) no primeiro trimestre deste ano, alta de 1,6% em relação ao mesmo período de 2022. Deste montante, 3.236.973 MWh foram no mercado livre (ACL), enquanto os 3.629.023 MWh foram comercializados no mercado cativo (ACR).

No período, o consumo residencial totalizou 1.901.986 MWh, elevação de 5,4% em base anual de comparação. Por outro lado, houve redução de 0,5% na classe industrial, para 2.843.276 MWh. Deste montante, 2.575.506 MWh foram comercializados no mercado livre, enquanto os demais 267.769 MWh foram no cativo.

O segmento comercial teve crescimento de 2,8% para 1.231.304 MWh, sendo 421.858 MWh no ACL e 809.446 MWh no ACR. A classe rural consumiu 234.803 MWh no trimestre, alta de 3,3%, enquanto o segmento Outros demandou 493.007 MWh, redução de 4,5%. Por concessionária, a EDP São Paulo distribuiu 4.094.253 MWh no período, alta de 0,8%. Já a EDP Espírito Santo comercializou 2.771.743 MWh, alta de 2,9%.

Geração

A venda consolidada de energia gerada totalizou 3.308 gigawatts-hora (GWh), queda de 6,6%, principalmente devido à venda de hidrelétricas pela companhia. Deste modo, a produção de energia na fonte hídrica totalizou 1.323 GWh, redução de 15,4% em base anual de comparação, enquanto o total das termelétricas foi de 1.328 GWh, estável em relação ao ano passado. A disponibilidade das usinas térmicas no período foi de 99,5%.