Topo

Starbucks paga indenização de US$ 75 mil por demitir funcionária anã

Do UOL Economia, em São Paulo

2011-08-19T12:03:27

19/08/2011 12h03

O Starbucks concordou em pagar uma indenização de US$ 75 mil (cerca de R$ 119,5 mil), em processo na Justiça norte-americana, por discriminação. Uma barista do Texas (EUA) alegou ter sido demitida por ser anã.

Em 2009, Elsa Sallard tinha sido recém-contratada para trabalhar no café da Starbucks em El Paso e foi demitida no mesmo dia em que pediu um banquinho ou escadinha para que pudesse alcançar a máquina de fazer café e atender os clientes.

Segundo a lei dos EUA, o empregador deve oferecer condições razoáveis para indivíduos com deficiências que sejam funcionários ou candidatos, a menos que isso possa causar uma dificuldade exagerada.

Segundo a acusação, o Starbucks não só deixou de oferecer a Elsa as condições necessárias para que pudesse desempenhar suas funções apesar do nanismo. A companhia ainda demitiu a funcionária por causa de sua deficiência.

A empresa alegou ter demitido Elsa porque ela não poderia exercer sua função de barista sem um banquinho, e que a presença desse objeto poderia representar riscos para fregueses ou funcionários.

 (Com informações da Reuters)

Mais Economia