ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Sorvete, panetone e chocolate são guloseimas para pets; veja negócio

Afonso Ferreira

Do UOL, em São Paulo (SP)

18/07/2013 06h00

Tratados cada vez mais como membros da família, os animais de estimação também contam com um cardápio variado no seu dia a dia, que vai além da ração. Sorvetes de frutas, panetones e petiscos com sabor de chocolate são alguns exemplos de mimos para os pets fabricados pela lanchonete Bora Bora e pela empresa Chocodog's.

O segmento de alimentação representa 68,5% (R$ 9,72 bilhões) do faturamento do mercado pet. No ano passado, o setor faturou R$ 14,2 bilhões, segundo a Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação). 

A empresária Ana Paula Soares, 47, resolveu investir nesse mercado após ver os animais observando os donos enquanto comiam na sua lanchonete, a Bora Bora, na capital paulista.

Soares criou a Ice Dog, linha de sorvete para cães, e passou a vender a guloseima para os clientes que frequentam o local com seus pets. O produto custa R$ 5.

Neste mês, Soares também começou a vender a guloseima em um carrinho de sorvete. A ideia é aproveitar o fluxo de pessoas que passeiam com seus cachorros no bairro Higienópolis, em São Paulo (SP), onde fica a sua lanchonete. 

Segundo ela, foi preciso investir R$ 2.000 e conseguir outro alvará da prefeitura para viabilizar o novo negócio. A expectativa é faturar R$ 10 mil até o final do ano.

De acordo com a empresária, o Ice Dog não leva açúcar nem conservantes. Para sua produção, são utilizadas apenas frutas, como banana, maçã, mamão, manga, melancia, melão e morango, batidas no liquidificador.

"Colocamos também um biscoito no formato de osso para que o dono possa segurar enquanto o animal lambe o sorvete, como se fosse um picolé", diz.

A preparação dos sorvetes é feita separadamente dos lanches e sucos para pessoas. No balcão, o Ice Dog também tem um espaço próprio, separado do alimento humano. Para manter a higiene do ambiente, os clientes com cães só podem ficar nas mesas ao ar livre da lanchonete.

Empresa faz bombons e panetones para cães

A Chocodog’s, em Valinhos (85 km a noroeste de São Paulo), produz petiscos no sabor chocolate. O portfólio de produtos vai de barras e bombons até ovos de Páscoa e panetones. Os preços variam de R$ 6 a R$ 9 para embalagens entre 50 g e 70 g.

De acordo com o sócio da empresa, Raphael Nobre, 33, os petiscos são aromatizados artificialmente porque o cacau é prejudicial aos animais.

“O cacau tem uma substância chamada teobromina, que é nociva aos cães. Por isso, desenvolvemos uma receita com ingredientes artificiais livres dessa substância”, diz.

Segundo a assessora técnica do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo, Sheila Pincinato, é justamente por causa da teobromina que os chocolates para humanos são contraindicados para cães.

“Uma barra de 170 g de chocolate meio amargo, por exemplo, é capaz de levar um cão de dez quilos à morte. Por isso, caso o dono queira dar um agrado ao animal, é melhor optar por produtos específicos para pets”, afirma.

De acordo com o sócio da Chocodog’s, foi preciso investir R$ 400 mil para equipar a fábrica e realizar as pesquisas de formulação do produto. Hoje, o negócio fatura R$ 120 mil por mês.

A empresa, segundo Nobre, conta com um veterinário responsável pela produção dos petiscos e pela realização de testes antes de o produto ir para o mercado.

Serviço:

Chocodog's: http://www.chocodogs.com.br
Lanchonete Bora Bora: Rua Alagoas, 852, Higienópolis (SP). Fone: (11) 3667-1522

Mais Economia