Bolsas

Câmbio

Brasil é único país em que Montblanc vende caneta de luxo em 10 prestações

Do UOL, em São Paulo

Os consumidores do mercado de luxo do Brasil estão no foco da grife europeia Montblanc. A empresa está inaugurando novas lojas e reduzindo as margens de lucro cobradas sobre seus produtos. O país também é o único em que a empresa oferece, aos clientes, a possibilidade de eles parcelarem suas compras em até dez vezes sem juros.

"O parcelamento é uma estratégia usada exclusivamente no Brasil, porque essa é a regra do jogo aqui. Quem não oferecer parcelamento não vende nada, mesmo que seja um produto de luxo. Essa situação é única no mundo", diz Alain dos Santos, diretor-geral da Montblanc Brasil.

Até o ano passado, a operação nacional da marca era conduzida no Brasil pelo empresário Freddy Rabbat. A operação foi comprada pela matriz e Santos assumiu a direção em abril deste ano.

Ele diz que, entre os planos da empresa para o país, está a inauguração de três lojas novas (em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília). Cinco unidades já funcionam na capital paulista.

Adaptação para enfrentar o 'custo-Brasil'

Para se adaptar à realidade de consumo do país, além de oferecer parcelamento, a empresa tem trabalhado na tentativa de reduzir preços. O objetivo é evitar que os clientes comprem os produtos em lojas da marca nos Estados Unidos ou na Europa, por exemplo.

"Todos os nossos produtos são importados e esse é um dos diferenciais da marca. Não podemos escapar do famoso 'custo-Brasil'. Temos, então, de nos adaptar para baixar nossas margens e poder oferecer ao público do Brasil um preço mais parecido com aquele oferecido lá fora", diz Santos.

Segundo ele, hoje os produtos vendidos no Brasil custam de 10% a 15% mais do que os vendidos no exterior. Para Santos, o fato de os clientes não poderem parcelar as compras fora do país acaba compensando essa diferença.

As tradicionais canetas da Montblanc são produzidas na Alemanha desde 1906. Os relógios são feitos na Suíça, as joias são produzidas na França e os artigos em couro, na Itália.

A empresa faz parte do Grupo Richemont, que possui, ainda, as marcas de luxo Van Cleef & Arpels, Piaget, Vacheron Constantin, Jaeger-LeCoultre, IWC e Panerai.

O parcelamento de produtos de luxo não é incomum no país. Outras grifes, como Ermenegildo Zegna, Marc Jacobs e Tiffany, também adotam a estratégia por aqui.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos