IPCA
-0.04 Set.2019
Topo

Brincar de ser rico motiva apostas na Mega-Sena; veja como torrar o prêmio

Aiana Freitas

Do UOL, em São Paulo

31/12/2013 06h00

O que você faria se ganhasse na Mega-Sena? Essa pergunta, e todas as possibilidades de resposta que surgem a partir dela, são a maior motivação das pessoas que decidem separar uns trocados para fazer suas apostas.

A análise é do economista e professor da Fundação Getulio Vargas (FGV-SP) Samy Dana. Para ele, a "brincadeira" de imaginar o que fazer com o dinheiro é o grande atrativo do jogo.

O prêmio da Mega-Sena da Virada será de R$ 224,6 milhões, de acordo com dados da Caixa Econômica Federal.

Segundo Samy Dana, a chance de levar o prêmio com uma aposta é de uma em mais de 50 milhões. Para efeito de comparação, é mais fácil ter quadrigêmeos idênticos (a chance é de uma em 15 milhões) ou morrer atingido por um raio (uma em 3 milhões).

Mas a psicologia econômica explica por que tanta gente faz fila em frente às lotéricas, especialmente quando os prêmios são astronômicos.

"A esmagadora maioria que joga na loteria, em algum instante, pensa no que vai fazer com o dinheiro", diz o economista. "Além disso, nós julgamos muito a nossa felicidade pela dos outros. Por isso mesmo pessoas que não jogam acabam entrando em bolão. Elas têm medo de que todo mundo ganhe e elas fiquem de fora."

Confira, abaixo, os principais trechos da entrevista concedida pelo professor da FGV-SP.

UOL - Como em todos os anos, a Mega-Sena da Virada gera filas enormes pelas lotéricas do país. Por que as pessoas gostam tanto de apostar?

Samy Dana - Considerando a psicologia econômica, vejo de duas maneiras. Primeiro, existe a pessoa que pensa: alguém tem de ganhar e este alguém pode ser eu. Mas essa pessoa não pensa que alguém pode morrer com um raio na cabeça e essa pessoa também pode ser ela. Existe, então, um viés otimista aí que é interessante.

Mas o motivo mais forte, eu acho, é a brincadeira mesmo. Todo mundo, ou pelo menos a esmagadora maioria que joga na loteria, em algum instante pensa no que vai fazer com o dinheiro. E, para fazer essa brincadeira, é preciso apostar.

Depois, ninguém fica frustrado porque não ganhou na loteria, é uma brincadeira passageira.

Por que até pessoas que não costumam jogar acabam apostando nessa época do ano?

Nessa época do ano, especificamente, existe aquela ideia de que o ano novo deve trazer uma vida nova. Para todo mundo, ou pelo menos para a maioria das pessoas, é uma época de reflexão e de fazer planos para 2014. E nada melhor do que ter R$ 200 milhões na conta para dar uma forcinha.

Mas, matematicamente, as chances de ganhar na Mega-Sena não mudam no fim do ano. A chance está ligada à probabilidade de acertar as seis dezenas com uma aposta, que é de uma em mais de 50 milhões. A Mega-Sena da Virada tem apenas uma regra diferente, que é a de que ela não acumula. Se ninguém acertar as seis dezenas, o dinheiro será dividido por quem fizer a quina.

Por que o bolão é tão popular?

Existe um conceito, nas ciências comportamentais, que é o medo do arrependimento. Se você viaja e todo mundo compra um chapéu, você vai lá e compra o mesmo chapéu, para não ficar diferente. Mesmo pessoas que não jogam acabam apostando quando existe um bolão, para não ficarem de fora.

Muitas pessoas que ganham R$ 1.000 hoje vivem melhor do que um rei vivia no século 15, por várias questões: alimentação mais rica, acesso a entretenimento, acesso a tecnologia, maior expectativa de vida e melhor saúde.

Mas a pessoa não se sente um rei, porque a base de comparação dela não é o rei do século 15, são as pessoas que estão em volta dela, e que têm um carro ou um televisor melhor. Isso acontece porque a gente mede nossa riqueza e nossa felicidade pelo próximo. Pelo vizinho, pelo colega de trabalho.

Nesse sentido, uma coisa cruel seria todo mundo ganhar, menos ela. Ela se sentiria a pessoa mais infeliz do mundo. Então, quando há um bolão, a pessoa tem medo de que dê certo para todos, menos para ela, medo de se arrepender de não ter jogado.

A possibilidade de ganho fácil também atrai muita gente, não?

Sim. Sempre que existe uma promessa ou uma chance de ganho fácil, existe o apelo do enriquecimento rápido.

Podemos fazer uma comparação com as pirâmides financeiras. Nós vemos empresas prometendo ganho rápido, dizendo que você vai dobrar seu dinheiro a cada dois meses, como se houvesse uma receita milagrosa para isso.

Mas, quando você tem um atalho para ganhar dinheiro fácil, ou você tem uma fraude, como no caso das pirâmides, ou tem uma chance mínima e remota, como no caso da loteria.

Mais Economia