PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Agronegócio

Programa prevê retirada gradual da vacinação contra aftosa no país

Do UOL, em São Paulo

19/12/2018 09h39

O plano estratégico 2017-2016 do Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (PNEFA) prevê a retirada gradual da vacinação no país. Neste ano, pela última vez, todo o rebanho dos estados do Acre, Rondônia, parte do Amazonas e parte de Mato Grosso foram vacinados contra aftosa obedecendo todas as datas do calendário nacional, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. "Em maio do ano que vem, ainda farão a vacinação dos animais, mas, já em novembro, estarão fora do calendário de vacinação de bovinos e bubalinos", afirmou o órgão.

De acordo com o ministério, no ano que vem, serão feitas duas mudanças significativas na vacinação: o tipo de vacina será apenas bivalente e a dosagem da vacina passará a ser de 2ml. A vacina poderá ser aplicada preferencialmente por via subcutânea, por provocar menos reações.

Doses

Os produtores precisam estar atentos para usar a dose correta da vacina e não haver sobredosagem no animal, o que pode provocar caroços, edemas, inchaços e até abscesso se houver contaminação, alertou o órgão.

As campanhas iniciarão em 15 de março no Amazonas e seguirão até 15 de dezembro no Pantanal, concentradas nos meses de maio (1ª etapa) e de novembro (2ª etapa) na maioria dos estados.

Plano estratégico

Segundo o governo, o plano estratégico objetiva também:

  • fortalecer as medidas de prevenção e de redução de vulnerabilidades para febre aftosa em todo o país;
  • aprimorar as capacidades do SVO (Serviço Veterinário Oficial) em todo o país, priorizando regiões mais vulneráveis; 
  • estimular parcerias público-privadas, ampliando a participação comunitária nas decisões e ações de prevenção da febre aftosa em todo território nacional, para garantir sustentação técnica, política e financeira ao programa; e
  • contribuir para a modernização das ações de defesa agropecuária resultando no fortalecimento do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (SUASA).

Agronegócio