IPCA
0.01 Jun.2019
Topo

Inflação acelera a 0,43% em fevereiro; em 12 meses, é de 3,89%

Do UOL, em São Paulo

2019-03-12T09:01:17

12/03/2019 09h01

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que mede a inflação oficial no país, foi de 0,43% em fevereiro, após alta de 0,32% em janeiro. No acumulado de 12 meses, o IPCA teve alta de 3,89%. O resultado está dentro do limite da meta do governo, de manter a inflação em 4,25% no ano, com uma tolerância de 1,5 ponto para cima ou para baixo, ou seja, pode variar entre 2,75% e 5,75%.

As informações foram divulgadas hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A inflação oficial de 2018 foi de 3,75%, dentro da meta do governo. Para 2019, economistas consultados pelo Banco Central estimam inflação de 3,87%.

Feijão subiu mais de 50%

Os preços de alimentos e bebidas tiveram o maior impacto (0,19 p.p) no resultado da inflação registrada em fevereiro, com aumento de 0,78%. Segundo o IBGE, foram destaques de alta:

  • feijão-carioca: +51,58%
  • batata-inglesa: +25,21%
  • hortaliças +12,13%
  • leite longa vida: +2,41%

Tiveram quedas:

  • carnes: -1,23%
  • arroz: -1,23%
  • frango inteiro: -1,69%
  • tomate: -5,95%

Conta de luz pesou 

A pesquisa apontou alta de 0,38% no grupo habitação. Segundo o IBGE, houve aumento de 1,14% na conta de luz. O gás encanado subiu 4,11%. 

Mensalidades puxaram preços de educação

Segundo o IBGE, os preços do grupo educação tiveram a maior alta do mês: 3,53%. O destaque foi o aumento das mensalidades dos cursos regulares (4,58%). Ainda assim, a taxa de variação de educação foi a mais fraca desde 2008 (3,47%).

"As mensalidades carregam normalmente a inflação anterior, mas tem o fator demanda também. Muitas escolas particulares estão segurando os aumentos para reter os alunos, já que em anos anteriores houve uma fuga para escolas públicas", disse o economista do IBGE Fernando Gonçalves.

Juros x inflação

Para tentar controlar a inflação, o Banco Central pode usar a taxa de juros. De modo geral, quando a inflação está alta, o BC sobe os juros para reduzir o consumo e forçar os preços a cair. Quando a inflação está baixa, o BC derruba os juros para estimular o consumo.

No mês passado, o Comitê de Política Monetária do BC decidiu manter a taxa de juros em 6,5% ao ano, menor nível da história (o Copom foi criado em 1996).

(Com Reuters)

Por que a inflação no nosso bolso parece maior do que a inflação oficial?

UOL Notícias

Mais Economia