IPCA
0.01 Jun.2019
Topo

Reforma da Previdência


Tendência é CCJ votar Previdência até amanhã, diz presidente da comissão

false
Felipe Francischini (PSL-PR), presidente da CCJ da Câmara

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

2019-04-16T18:01:48

2019-04-16T23:31:32

16/04/2019 18h01Atualizada em 16/04/2019 23h31

O presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados, Felipe Francischini afirmou hoje que "a tendência é de que a reforma da Previdência seja votada ainda hoje ou amanhã". O parlamentar declarou que ainda está definindo com sua assessoria a melhor estratégia regimental para evitar discursos desnecessários e medidas para atrasar a votação.

"Estamos definindo se vamos continuar a sessão hoje ou não e os efeitos sobre requerimentos e pronunciamentos", disse.

Francischini se empenhou pessoalmente para que deputados governistas desistissem de falar durante a sessão, para agilizar os trabalhos. Dos 63 inscritos favoravelmente ao texto, somente 15 usaram a palavra, muitos deles, por poucos minutos.

Segundo Francischini, o governo não o procurou para agilizar a votação da reforma da Previdência e a iniciativa partiu dele mesmo. Apesar disso, ele disse que não há "demérito" do Executivo em não tentar acelerar a votação.

"Tomei esse debate para mim. O que couber a mim como presidente da CCJ eu farei para agilizar esse debate. O Brasil cansou de ver a discussão sobre a reforma da Previdência patinar. Precisamos aprovar a reforma", disse.

Entenda a proposta de reforma da Previdência em 10 pontos

UOL Notícias

Mais Reforma da Previdência