IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Reforma da Previdência


Governo não tem voto para mudar Previdência e foi desorganizado, diz Maia

Luma Poletti e Armando Pereira Filho

Colaboração para o UOL, em Brasília, e do UOL, em SP

24/04/2019 00h17

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) disse, após aprovação da reforma da Previdência na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) que o governo Bolsonaro não tem votos hoje na Câmara para aprovar a nova Previdência e nenhum outro assunto polêmico no plenário. Afirmou também que o governo foi "um pouco desorganizado" na tramitação do projeto, mas que o parlamento ajudou e mostrou a sua força.

"Nós [os deputados] organizamos, Mas daqui para a frente, a gente precisa que o governo dialogue, participe mais."

Ele declarou que espera que o governo se organize e forme uma base de apoio que permita passar a reforma. "A gente precisa que o governo tenha uma base. Nâo pode ser autocrático. O governo não pode se omitir numa votação como essa. O governo se omitiu basicamente", declarou Maia. Mas ele também afirmou que vê vontade do governo Bolsonaro de mudar essa situação.

"Acho que há muitos deputados novos com muita vontade de falar. A gente sabe que é importante o discurso, mas hoje a gente tem outros mecanismos pra ter a relação com o nosso eleitor, não apenas o microfone no dia da votação porque acaba atrasando muito a votação. A gente tem o nosso Twitter, o nosso Facebook, as nossas redes sociais, e a gente pode falar com mais calma para eles e deixar o plenário com mais tempo, com o discurso mais objetivo com mais votação mais rápida para que a gente avance mais rápido nessa matéria", afirmou o presidente da Câmara.

Ele disse que a aprovação na CCJ foi uma "vitória do Brasil, essa vitória é da Câmara dos Deputados, da responsabilidade de cada um dos deputados que sabem que sem a reforma da Previdência o Brasil vai para um caminho muito ruim"

"A vitória de hoje é a primeira de três vitórias que nós teremos. Depois a comissão especial e depois o plenário", declarou.

Entenda a proposta de reforma da Previdência em 10 pontos

UOL Notícias

Reforma da Previdência