IPCA
0.13 Mai.2019
Topo

Reforma da Previdência


Guedes é 'escoltado' por Maia e Onyx na comissão especial da Previdência

Bruno Peres/PSL
Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, (à esq.) se senta à mesa diretora perto de Paulo Guedes, na comissão da Previdência Imagem: Bruno Peres/PSL

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

2019-05-08T15:18:18

08/05/2019 15h18

Atacado por parlamentares de oposição durante audiência na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados, o ministro da Economia, Paulo Guedes, chegou para a audiência da comissão especial da reforma da Previdência "escoltado" por uma tropa de choque.

Além de contar com a presença da bancada governista, Guedes estava acompanhando do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS). Durante a audiência na CCJ, Maia passou a reunião em pé. Hoje ele se sentou à mesa, próximo a Guedes.

O ministro fez uma apresentação inicial de 20 minutos para defender a reforma proposta pelo governo. Segundo ele, o regime previdenciário quebrou, transfere renda dos mais pobres para os mais ricos e ainda deixa 50 milhões de brasileiros sem aposentadoria, porque não têm emprego com carteira assinada.

"A incidência dos impostos é perversa. O trabalhador ganha pouco e custa muito para as empresas. Marchar rumo à nova Previdência é algo [sobre o] que os senhores terão completo poder de decisão. Se aprovarem a reforma que está aí, com potencial fiscal necessário, coloca-se a possibilidade de criar um novo regime", disse Guedes.

Entenda a proposta de reforma da Previdência em 10 pontos

UOL Notícias

Mais Reforma da Previdência