IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Estudo: Norte deve ser única região a recuperar nível pré-crise este ano

Juliana Elias

Do UOL, em São Paulo

13/05/2019 14h30

Nenhuma região do país recuperou o nível de renda e atividade que tinha em 2014, antes da recessão que derrubou o PIB (Produto Interno Bruto) do país em 2015 e 2016. Segundo projeções para 2019 feitas pela Tendências Consultoria, a região Norte será a única a conseguir retomar o nível que sua economia tinha antes da recessão, com crescimento estimado em 3,2%.

Se a perspectiva se concretizar, o Norte chegará ao fim deste ano com um PIB 0,3% maior do registrado em 2014, já considerada a inflação no período. Todas as demais regiões devem crescer menos do que isso e só recuperar o nível de antes da recessão em 2020 ou 2021, de acordo com a consultoria.

Brasil só volta a nível pré-crise em 2021

O PIB do Brasil como um todo, pelas projeções da Tendências, deve crescer 1,6% em 2019, o que ainda lhe deixaria 3,2% abaixo de seu pico em 2014. Com uma taxa de crescimento que deve ficar entre 2% e 3% nos anos seguintes, só em 2021 a economia do país irá voltar ao patamar perdido de antes da crise --sete anos depois de ter começado a cair.

Com o crescimento de 1,1% registrado em 2018, o país terminou o ano passado com um PIB 4,7% menor do que em 2014, de acordo com a Tendências.

Nordeste tem retomada lenta

O Nordeste é a região onde a retomada da economia está sendo mais lenta. A estimativa da Tendências é que o PIB da região, que deve crescer 1,6% neste ano, encerre 2019 ainda 5% abaixo do que era antes da crise, em 2014.

Veja as principais projeções da consultoria:

Quanto o PIB deve crescer em 2019?

  • Brasil: 1,6%
  • Norte: 3,2%
  • Centro-Oeste: 2%
  • Sul: 1,7%
  • Nordeste: 1,6%
  • Sudeste: 1,3%

Ao fim de 2019, quanto o PIB estará abaixo ou acima do nível pré-recessão?

  • Nordeste: -5%
  • Sudeste: -4,8%
  • Brasil: -3,2%
  • Sul: -1,4%
  • Centro-Oeste: -0,3%
  • Norte: +0,3%

Em que ano deve voltar ao nível pré-crise?

  • Brasil: 2021
  • Nordeste: 2021
  • Sudeste: 2021
  • Centro-Oeste: 2020
  • Sul: 2020
  • Norte: 2019

Mineração ajuda Norte

A mineração e a indústria siderúrgica, que são fortes em estados do Norte como o Pará, estão entre os fatores destacados pela Tendências Consultoria para explicar o crescimento maior da região em anos recentes.

Melhor desempenho das indústrias da Zona Franca de Manaus, bem como da agropecuária, que tem peso importante na economia regional, também ajudam.

"A região se beneficia do fato de ser bastante exposta ao mercado externo", afirmou a Tendências em relatório, mencionando que o volume de exportações e importações, no Norte, representam 34,2% do PIB regional, ante 24,1% na média do país.

Entenda o que é o PIB e como ele é calculado

UOL Notícias

Mais Economia