IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Porta-voz diz que governo aceita negociar propostas para a Previdência

Igor Mello

Do UOL, no Rio

20/05/2019 14h27

Após o presidente Jair Bolsonaro passar um recado para parlamentares que articulam uma proposta alternativa para a reforma da Presidência, o porta-voz da Presidência, Otávio Rego Barros, evitou incentivar um tom de animosidade com os parlamentares. Segundo ele, o governo será "parceiro" na discussão de propostas sobre o tema.

Em seu discurso na Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), Bolsonaro alfinetou os líderes do Centrão, que defendem a apresentação de um texto substitutivo à reforma enviada pelo governo. O presidente disse: "Se a Câmara tem propostas melhores que a nossa que coloque em votação".

Perguntado sobre essa possibilidade, Rêgo Barros afirmou. "A proposta que o presidente identifica como a melhor é a que já levou ao Congresso Nacional. Não obstante, ele se coloca, sim, como parceiro desse processo de discussão e de avaliação para, juntos, Congresso e Executivo, dar andamento àquilo que vai tirar o Brasil de um precipício que muito rapidamente se aproxima", declarou.

Governo 'alinhado' com população

Rêgo Barros disse que as manifestações em apoio ao governo, convocadas para o próximo domingo, são fruto de alinhamento entre Bolsonaro e a população. Segundo ele, o presidente ainda não decidiu se estará presente em algum ato.

"É muito importante entender que a sociedade está alinhada com nosso presidente. E, nesse alinhamento, está buscando associar-se àquilo que o presidente vem atribuindo como responsabilidade dele. Conduzir a nossa sociedade, a nossa nação, para o melhor que ele possa dar como chefe do Executivo. Ele já vem levando ao Congresso Nacional a nossa reforma da Previdência, as nossas medidas anticorrupção".

Entenda a proposta de reforma da Previdência em 10 pontos

UOL Notícias

Mais Economia