Topo

Mídia e Marketing


Brasil fica com 85 troféus em Cannes; AKQA SP é destaque entre agências

Divulgação/Cannes Lions
Agência AKQA faturou um dos grandes prêmios do festival com campanha para rapper Baco Exu do Blues Imagem: Divulgação/Cannes Lions

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL,em São Paulo

2019-06-22T11:28:45

22/06/2019 11h28

As agências de publicidade brasileiras terminaram o Festival Internacional de Criatividade de Cannes, o maior evento da publicidade mundial, com 85 troféus. Foram dois Grandes Prêmios, oito Ouros, 21 Pratas e 54 Bronzes na competição.

Para efeitos de comparação, as agências brasileiras conquistaram 101 Leões em 2018. Este ano, o Brasil enviou 2.093 peças publicitárias, 2% a menos se comparado ao número de inscrições feitas no ano passado. É menor quantidade de inscrições do país desde 2010.

Os Grandes Prêmios foram para duas campanhas diferentes da agência AKQA São Paulo: "Bluesman", ação de lançamento do disco de nome homônimo do rapper baiano Baco Exu do Blues, em Entertainment Lions for Music; e "Air Max Graffiti Stores", iniciativa criada para a Nike, que transformou muros de São Paulo em lojas da marca e ganhou o prêmio máximo em Media. A ação para a Nike ainda faturou outros cinco Leões.

Jeito diferente de fazer publicidade

Fundada em São Paulo há cinco anos, a filial brasileira da britânica AKQA possui um formato diferente das agências brasileiras.

Com cerca de 50 profissionais e clientes como Google, Netflix e Ambev, possui um modelo enxuto, que possibilita entregas mais ágeis e que se adapta melhor às mudanças de cada projeto. Ela não possui um departamento de compra de espaços publicitários, por exemplo.

"É como se fossemos um departamento de inovação e criatividade dentro de uma empresa maior. É até irônico ganhar um GP de Media, sendo a única agência que não compra mídia no Brasil. Isso vem para coroar a filosofia de colocar a criatividade no centro de tudo", afirma Diego Machado, diretor executivo de Criação da agência.

Por outro lado, atua de forma próxima aos outros endereços da empresa. A AKQA tem 28 escritórios pelo mundo, inclusive de outras áreas, como um de arquitetura, que fica em Londres.

"Cada escritório tem uma especialidade e todos se conectam de forma muito rápida. Conseguimos fazer um intercâmbio de talentos entre vários países em questão de dias. É tudo muito colaborativo", declara Machado.

Para Pyr Marcondes, diretor do M&M Consulting, as campanhas premiadas mostram um novo jeito de fazer propaganda. "Fazer e falar diferente, contar histórias diferentes, com dinâmicas e estruturas narrativas diferentes, para esse consumidor de hoje que, no final do dia, é bem diferente também. É um ambiente livre, de geração de ideias. É o futuro", disse Marcondes.

Campanhas brasileiras mais premiadas

Duas campanhas criadas por agências brasileiras tiveram destaque entre as mais premiadas.

"Queime este Anúncio", da agência David São Paulo para Burger King, ficou com nada menos do que nove troféus: um Ouro, 3 Pratas e 5 Bronzes, em cinco categorias diferentes (Direct, Outdoor, Mobile, Media e Brand Experience & Activation).

"Goleiro Distraído", ação da agência Tech & Soul para Uber, vai trazer para o Brasil sete Leões: 2 de Prata e 5 de Bronze (nas categorias Media, Brand Experience & Activation, Entertainment Lions for Sport, PR, Direct e Outdoor).

Entre as outras performances, destaque para a agência Africa. A empresa do grupo Omnicom ganhou, até agora, oito troféus para oito campanhas diferentes. Clientes como Ambev, ESPN e a revista Rolling Stone foram premiados.

Comercial 'sem fim' ganha 3 troféus

Um comercial brasileiro considerado o "mais longo da história" ganhou três diferentes prêmios na categoria Film.

O anúncio, criado pela agência Wieden + Kennedy para Old Spice, marca de desodorantes da P&G, foi exibido no Woohoo, canal de televisão focado em cultura jovem, durante 14 horas na emissora -- que ficou sem programação, exibindo apenas o comercial.

O comercial ficou com um troféu de Ouro, um de Prata e outro de Bronze. No Festival de Cannes, as empresas podem inscrever uma mesma campanha em diferentes subcategorias, como neste caso.

Em janeiro deste ano, a Old Spice e a Wieden+Kennedy São Paulo foram reconhecidas pelo Guinness Book por criarem o anúncio mais longo da história. Foram mais de 20 horas de gravação. A produção foi da Conspiração Filmes.

A estratégia foi usada para mostrar uma nova tecnologia do produto, que promete proteger o consumidor por mais tempo. Assista e veja como funciona:

A "grande ideia" do festival

O grande prêmio da categoria Titanium, que premia as grandes ideias da publicidade mundial, foi para "Whopper Detour", criado pela agência norte-americana FCB Nova York para Burger King.

Ao revelar o aguardado vencedor, os jurados de Titanium destacaram a ação do Burger King pela ousadia e coragem da marca, capacidade de engajamento e resultados em vendas.

Foi o terceiro Grand Prix da ação no festival deste ano --a campanha também foi premiada em Mobile e Direct.

Assim como uma parte das ações do Burger King, a iniciativa foi uma provocação ao McDonald's. A campanha vendia o sanduíche Whopper por apenas 1 centavo para os clientes que usassem o aplicativo do Whopper Detour dentro (ou bem próximo) de uma loja do concorrente.

Confira (em inglês):

Segundo a empresa, o aplicativo foi baixado cerca de 1,5 milhão de vezes. As vendas do Burger King triplicaram por meio do celular.

O Burger King ainda foi eleito como "a empresa criativa do ano".

Kantar Ibope: "Geração Y quer inovação, mas também é conservadora"

UOL Notícias

Mais Mídia e Marketing