Topo

Todos a Bordo


Esta pequena mudança vai deixar assento do meio no avião mais confortável

Novos assentos são mais baixos e ligeiramente movidos para trás para dar mais espaço na poltrona do meio - Divulgação
Novos assentos são mais baixos e ligeiramente movidos para trás para dar mais espaço na poltrona do meio Imagem: Divulgação

Vinícius Casagrande

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/07/2019 04h00

O assento do meio dos aviões costuma ser o mais desagradável para os passageiros, mas uma nova solução promete acabar com esse desconforto. A proposta da empresa norte-americana Molon Labe Seating é dar mais espaço aos passageiros que voam no meio, ao deixar a poltrona maior, mais baixa e recuada.

Com essa mudança na configuração dos assentos, a intenção é que os passageiros não se sintam mais "esmagados" na poltrona do meio. Com o assento ligeiramente movido para trás, a empresa afirma que o passageiro terá mais liberdade. Apesar da diferença de poucos centímetros (a empresa não divulgou o valor exato), o recuo é o suficiente para os passageiros maiores não ficarem esbarrando os ombros e braços durante o voo.

Como a poltrona também fica mais baixa, o assento ficou mais largo. O espaço para o passageiro ganhou 7,6 centímetros de largura.

Para as companhias aéreas, a vantagem é que a mudança não altera a configuração do avião. De acordo com a Molon Labe, os novos assentos mantêm a mesma quantidade de lugares disponíveis dentro da cabine.

Fim da briga pelo apoio de braço

Nova poltrona também promete acabar com as brigas pelo apoio de braço - Divulgação
Nova poltrona também promete acabar com as brigas pelo apoio de braço
Imagem: Divulgação

Até mesmo os passageiros que sentam nas poltronas da janela e do corredor podem se beneficiar com o projeto de assentos da Molon Labe. É que a empresa quer acabar também com a briga pelo encosto de braço.

O apoio foi criado em duas alturas diferentes, como se fosse uma escadinha. O passageiro do meio pode apoiar o braço na parte de trás, que é mais baixa. Quem está sentado nos assentos da janela e do corredor pode ficar com a parte da frente do encosto. A proposta é acabar com aquelas brigas silenciosas pelo espaço.

Duas aéreas já teriam comprado os assentos

Segundo a empresa, o projeto está em desenvolvimento há cerca de cinco anos. A Molon Labe recebeu a aprovação da FAA (Administração Federal de Aviação, na sigla em inglês), órgão de aviação dos Estados Unidos, no mês passado. A aprovação garante que os assentos atendem a todos os requisitos de segurança e permite que sejam instalados em aviões comerciais.

Os novos assentos devem ser instalados em aviões de corredor único, como o Boeing 737 e o Airbus A320. Essas aeronaves são usadas, geralmente, em voos domésticos de curta e média distância. A empresa já estuda uma adaptação também para aviões maiores, para ser usada em voos mais longos.

A Molon Labe disse que as primeiras companhias aéreas devem começar a instalar os novos assentos no próximo ano. Duas companhias aéreas já teriam comprado os novos assentos, mas a empresa não revelou o nome de seus primeiros clientes. Disse apenas que uma delas tem sede na América do Norte.

Airbus projeta inovações na cabine dos aviões para 2030

UOL Notícias

Mais Todos a Bordo