IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

BC monitora tarifa de intercâmbio do cartão de crédito, diz Campos Neto

Silvia Zamboni/Valor/Agência O Globo
Imagem: Silvia Zamboni/Valor/Agência O Globo

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

26/09/2019 12h58

O presidente do BC (Banco Central), Roberto Campos Neto, afirmou hoje que sua equipe monitora e acompanha os movimentos de preços nas tarifas de intercâmbio no mercado de cartões. Segundo ele, o BC busca entender como é feita a precificação e porque as taxas sobem, mas disse que o mercado é livre e que incentivará a competição.

A tarifa de intercâmbio é um percentual da taxa de desconto cobra do lojista pelas maquininhas de cartão que é determinada pela bandeira e paga o banco emissor do cartão.

"Estamos monitorando sim (os movimentos da tarifa de intercâmbio no cartão de crédito). O mercado é livre e a precificação também é livre. O BC entende como está a precificação e porque está acontecendo o movimento. A melhor forma de estimular a precificação não é regulando o mercado e sim incentivando a competição", disse.

Tarifa do cartão de crédito aumento

Em março de 2018, o BC impôs um teto à tarifa de intercambio nas operações com cartão de débito. Apesar disso, houve uma alta nas tarifas do cartão de crédito. O limite para ganhos dos bancos no cartão de débito passou a valer em outubro do ano passado.

No último trimestre de 2018, a taxa de desconto caiu de 1,40% para 1,36% sobre o preço da compra feita com cartão de débito. Na mesma comparação, a tarifa de intercâmbio caiu de 0,79% para 0,58%.

No cartão de crédito, a taxa de desconto subiu de 2,46% para 2,48% e a taxa de intercâmbio passou de 1,57% para 1,60%.

Economia