IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

'Prévia' do PIB sobe 0,44% em setembro; em 12 meses, cresce 0,99%, diz BC

Do UOL, em São Paulo

14/11/2019 09h19

Resumo da notícia

  • Índice do Banco Central é considerado uma prévia do PIB oficial, divulgado pelo IBGE
  • O IBC-Br subiu 0,44% em setembro, na comparação com agosto, e 2,11% em relação ao mesmo mês do ano passado
  • Os três setores da economia, comércio, indústria e serviços, cresceram no mês
  • Analistas de mercado têm subido sua previsão para o desempenho do PIB em 2019 e 2020

O IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central), considerado uma "prévia" informal do PIB (Produto Interno Bruto), registrou alta de 0,44% em setembro, em relação a agosto, informou o Banco Central hoje. Foi a segunda alta mensal consecutiva e o melhor desempenho em quatro meses, desde maio (1,2%).

Na comparação com setembro do ano passado, o índice subiu 2,11%. No acumulado de 12 meses, registrou crescimento de 0,99%.

Comércio, serviços e indústria crescem

Nesta semana, o IBGE divulgou que as vendas no comércio no Brasil aumentaram de forma generalizada em setembro, registrando o melhor resultado para o mês em dez anos.

O setor de serviços teve no mesmo mês o melhor desempenho para o período desde 2014, e a produção industrial registrou o melhor setembro em dois anos.

A melhora dos indicadores se reflete nas expectativas do mercado. Analistas preveem que o PIB crescerá 0,92% em 2019 e 2,08% em 2020. Quatro semanas atrás, as projeções estavam em 0,87% e 2%, respectivamente, segundo dados da Boletim Focus, divulgado pelo BC.

IBC-Br

O indicador do BC é visto pelo mercado como uma antecipação do resultado do PIB. Ele é divulgado mensalmente pelo Banco Central, enquanto o PIB é divulgado a cada três meses pelo IBGE.

O IBC-Br serve de base para investidores e empresas adotarem medidas de curto prazo. Porém, não necessariamente reflete o resultado anual do PIB e, em algumas vezes, distancia-se bastante.

O indicador do BC leva em conta a trajetória das variáveis consideradas como bons indicadores para o desempenho dos setores da economia (agropecuária, indústria e serviços).

A estimativa incorpora a produção estimada para os três setores, acrescida dos impostos sobre produtos. O PIB calculado pelo IBGE é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país durante certo período.

O IBGE divulga os dados oficiais sobre o PIB brasileiro do terceiro trimestre em 3 de dezembro.

(Com Reuters)

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Entenda o que é o PIB e como ele é calculado

UOL Notícias

Economia