PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Problemas ao pedir vale de R$ 600? Veja passo a passo para regularizar CPF

Reprodução/Olhar Digital
Imagem: Reprodução/Olhar Digital

Ricardo Marchesan

Do UOL, em São Paulo

14/04/2020 04h00Atualizada em 27/04/2020 12h41

O governo começou a pagar o auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores sem carteira assinada, como medida para reduzir os impactos econômicos da pandemia de coronavírus. Para poder receber esse benefício o trabalhador precisa cumprir algumas exigências, entre elas estar com o CPF regularizado.

Alguns trabalhadores não conseguiram fazer o pedido dessa renda básica, que também ficou conhecida como "coronavoucher", por não estarem com a situação cadastral do CPF em dia. Confira o que fazer para verificar o problema e regularizar a situação.

Como ver se CPF está regular

O auxílio de R$ 600 será pago por três meses para trabalhadores informais, desempregados, MEIs (microempreendedores individuais) e contribuintes individuais do INSS, que tenham baixa renda. Para fazer o pedido, é preciso ter entrado no Cadastro Único até 20 de março ou se inscrever por meio do app Caixa Auxílio Emergencial (disponível para sistema Android e iOS) ou pelo site do banco.

Se você se enquadra nos requisitos para o benefício, tentou fazer a inscrição, mas não conseguiu, um dos problemas pode ser a necessidade de regularizar o CPF.

Antes de fazer isso, porém, a Receita Federal orienta a tentar o cadastro na Caixa novamente, em diferentes períodos do dia, porque o volume de pedidos tem sido muito grande, o que causa instabilidade no sistema e dificuldade de acesso.

Se, mesmo assim, não conseguir se inscrever, verifique se seu CPF está regular, desta forma:

1 - Entre no site da Receita Federal e clique em "CPF", no quadrado azul localizado na parte superior central do site.

CPF 1 - Reproduçao - Reproduçao
Imagem: Reproduçao

2 - Na sequência, clique em "Comprovante de Situação Cadastral no CPF", que fica na aba "Serviços em Destaque".

CPF 2 - Reproduçao - Reproduçao
Imagem: Reproduçao

3 - Por fim, preencha o formulário com os dados pedidos: CPF e data de nascimento, marque a caixa "Não sou um robô" e clique em "Consultar"

CPF 3 - Reproduçao - Reproduçao
Imagem: Reproduçao

Se o CPF estiver regular, qualquer restrição no pedido de auxílio emergencial não deve estar relacionada a uma pendência com a Receita Federal, segundo o órgão.

A Receita aconselha a se certificar, quando for se inscrever no app ou site da Caixa, de que seu nome e data de nascimento, entre outros dados, são os mesmos que constam na base de dados do CPF.

Como atualizar dados do CPF

Se, após fazer a consulta, aparecer alguma inconsistência, é possível atualizar os dados cadastrais online e gratuitamente no próprio site da Receita Federal.

Esse procedimento serve para pessoas que mudaram de endereço, alteraram o nome, precisam informar sua naturalidade ou corrigir alguma informação cadastrada.

1 - Entre no site da Receita Federal. Clique em "CPF", no quadrado azul localizado na parte superior central do site.

CPF 1 - Reproduçao - Reproduçao
Imagem: Reproduçao

2 - Selecione o botão azul "Alterar cadastro CPF", na parte superior central da página.

CPF 4 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

3 - Clique no link https://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/SSL/ATCTA/cpf/alterar/default.asp, abaixo da frase "Pela internet, a partir de 16/1/2017, no endereço", localizado na parte "Onde solicitar a alteração".

CPF - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

4 - Preencha seus dados pessoais e de endereço no formulário "Alteração de Dados Cadastrais no CPF" e clique em "Enviar".

Preencha seus dados pessoais e de endereço no formulário "Alteração de Dados Cadastrais no CPF" e clique em "Enviar" - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

5 - Digite as letras que aparecem na imagem e clique em "OK"

CPF 6 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

6 - Aparecerá uma mensagem confirmando que o cadastro foi alterado. Essa mudança é feita instantaneamente, de acordo com a Receita Federal. É possível verificar sua situação cadastral no link "Gerar Comprovante de Situação Cadastral".

CPF 7 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Outra possibilidade é fazer a regularização por meio do chat da Receita, no endereço: http://receita.economia.gov.br/contato/chat.

Como regularizar o CPF

Se, ao verificar o seu CPF, aparecer que ele está suspenso, será necessário fazer a regularização. Isso pode ser feito de forma online e gratuita por meio do site da Receita Federal.

1 - Entre no site da Receita Federal. Clique em "CPF", no quadrado azul localizado na parte superior central do site.

CPF 1 - Reproduçao - Reproduçao
Imagem: Reproduçao

2 - Selecione o botão azul "Regularizar Cadastro CPF", na parte superior central da página.

CPF 8 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

3 - Na página "Regularização CPF", clique em "Pela internet, se o CPF estiver na situação cadastral "suspensa", que fica no quadro "Onde fazer o pedido de regularização".

CPF 9 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

4 - Na sequência, preencha o formulário "Pedido de Regularização de CPF" com seus dados pessoais e de endereço e clique em "Enviar". A página deverá mostrar uma mensagem confirmando a alteração, que é instantânea, segundo a Receita.

CPF 10 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Ainda não conseguiu regularizar o CPF?

Caso, ainda assim, não tenha sido possível fazer a regularização pelo site, a Receita afirma que o atendimento deverá ser feito por email.

É necessário enviar uma solicitação de serviço para a Receita. O endereço de email varia de acordo com o seu estado, conforme essa tabela:

Pelo email é necessário enviar os seguintes documentos:

  • Documento de identificação - Para maiores de 16 anos: RG atualizado. Se o RG não estiver atualizado, anexar também a Certidão de Casamento ou Nascimento. Para menores de 16 anos: RG ou Certidão de Nascimento do menor e RG do responsável (pai, mãe ou tutor ou guardião judicial). Na hipótese de representação por tutor ou guardião, anexar também o respectivo termo de tutela/guarda;
  • Título de eleitor (facultativo);
  • Comprovante de endereço;
  • Protocolo de atendimento fornecido pela entidade conveniada (Banco do Brasil, Correios e Caixa Econômica) ou Protocolo de Atendimento gerado na Internet (para pedidos de Alteração ou Regularização não conclusivos iniciados no site da Receita Federal), se possuir;
  • Selfie do interessado ou responsável segurando o documento de identidade aberto (frente e verso), onde deverá aparecer a fotografia e o número do documento legível.

A resposta ao pedido será enviada pela Receita por email. Se for aprovado, a pessoa recebe a confirmação da alteração solicitada.

Se não for possível a regularização por email, o cidadão recebe orientações para comparecer a uma das unidades da Receita Federal.

De acordo com a Receita, há unidades com as atividades suspensas por causa do coronavírus, mas é possível verificar os horários de atendimento das que estão funcionando no site.

A Receita também disponibilizou em seu site um passo a passo com informações para regularizar seu CPF

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.