PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Governo não venderá estatais em 2020, diz secretário de Desestatização

O empresário Salim Mattar, fundador da Localiza, é secretário especial de Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados - Luiz Prado/Agência Luz
O empresário Salim Mattar, fundador da Localiza, é secretário especial de Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados Imagem: Luiz Prado/Agência Luz

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

22/04/2020 16h45

O secretário especial de Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Salim Mattar, declarou hoje as privatizações de estatais e venda de ações de empresas estão suspensas em 2020.

Segundo Mattar, não há clima no mercado para a venda de ativos e o governo aguardará a recuperação da economia global para privatizar.

"A meta (de arrecadar R$ 150 bilhões com a venda de estatais) não será atingida. O ambiente é de incerteza. Não temos certeza se poderemos fazer a venda de ativos no segundo semestre, no quarto trimestre. Esperávamos fazer a capitalização da Eletrobas até outubro. Esse plano foi postergado. Não há ambiente no mercado para a venda de participações e ativos. Essa crise nos surpreendeu", declarou.

Mattar também disse que o governo depende da aprovação de propostas no Congresso Nacional para autorizar a venda de estatais. Entretanto, ele não definiu uma meta a análise dos textos. Segundo ele, as privatizações serão importantes para a retomada da economia.

"Passada a pandemia do coronavírus o Congresso vai ter que tomar sérias medidas. A economia brasileira está convalida. O Congresso que sempre se mostrou sensível, sensato e responsável. Depois que acabar a pandemia, o Congresso vai estar sensível para votar os projetos para retomarmos o crescimento e gerar novos empregos", disse.