PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Nascido em julho ou agosto pode sacar R$ 600 direto da conta digital

Ricardo Marchesan

Do UOL, em São Paulo

30/04/2020 04h00

Quem nasceu em julho ou agosto pode fazer o saque do auxílio emergencial de R$ 600 em dinheiro direto da poupança digital da Caixa nesta quinta-feira (30).

O saque em dinheiro começou na segunda-feira e está sendo liberado em etapas, de acordo com o mês de aniversário da pessoa, para evitar aglomerações nas agências. Ainda assim, alguns locais tiveram registro de longas filas nos últimos dias.

A Caixa também antecipou para sábado (2) o início do saque em dinheiro de quem nasceu em setembro e outubro.

Confira o calendário de saques em dinheiro direto da poupança digital:

  • 27 de abril - nascidos em janeiro ou fevereiro
  • 28 de abril - nascidos em março ou abril
  • 29 de abril - nascidos em maio ou junho
  • 30 de abril - nascidos julho ou agosto
  • 02 de maio - nascidos em setembro ou outubro
  • 05 de maio - nascidos em novembro ou dezembro

Como fazer o saque

O saque em dinheiro não usa cartão, mas um código gerado no aplicativo Caixa Tem (disponível para Android e iOS), que é diferente do app usado para fazer a inscrição para receber o benefício.

Para que a opção de gerar o código apareça, é necessário que o aplicativo esteja atualizado.

Confira o passo a passo para conseguir o código:

  1. Antes de ir ao caixa eletrônico ou lotérica, faça o login no aplicativo Caixa Tem e escolha a opção "Saque sem Cartão"
  2. Aperte a tecla "Entrar" e escolha a opção "Saque Auxílio Emergencial"
  3. Clique na opção "Gerar código para Saque"
  4. Digite a senha cadastrada para acesso ao Caixa Tem
  5. Após informar a senha, será gerado o código para saque, que tem validade de 2 horas
  6. O código deve ser usado no caixa eletrônico, no campo específico, ou fornecido na lotérica

Saque pode ser feito antes das datas

Independentemente do saque em dinheiro, o auxílio é depositado na conta dos beneficiários, que pode ser a poupança digital gerada automaticamente, ou uma já existente, indicada pela pessoa na hora do pedido via aplicativo Caixa Auxílio Emergencial (para sistema Android e iOS), ou pelo site da Caixa.

Quem recebe diretamente em uma conta pessoal já existente, de qualquer banco, não tem restrição para fazer o saque.

Os que optaram por receber na poupança digital precisam seguir o calendário de saque da Caixa para fazer o resgate em dinheiro direto da conta, ou então transferir para uma outra conta pessoal, usando o aplicativo Caixa Tem.

O Caixa Tem está disponível apenas para quem tem a poupança digital. Os beneficiários do Bolsa Família, pessoas que já têm
poupança na Caixa e correntistas de outros bancos não precisam baixar o app.

Com o aplicativo é possível fazer transferências ilimitadas entre contas da Caixa ou realizar gratuitamente até três transferências para outros bancos a cada mês, pelos próximos 90 dias, segundo o banco.

Além das transferências, o Caixa Tem permite que o auxílio seja usado para pagamentos, como boletos e contas de água, luz ou telefone.

Problemas com os aplicativos

Muitos beneficiários, porém, têm relatado dificuldades há pelo menos uma semana com o aplicativo Caixa Tem, disponibilizado pelo banco para movimentar o dinheiro recebido do governo. Nas redes sociais, há diversos relatos de problemas para gerar o código de saque, acessar o app ou movimentar o dinheiro.

Também há relatos de pessoas que ainda não conseguiram a aprovação para o benefício ou não receberam o valor. Isso pode acontecer por causa do calendário de pagamentos (que ainda está em andamento), por atraso na análise do cadastro pelo governo, porque a pessoa não tem direito ou por problemas técnicos com os aplicativos da Caixa.

Pagamento para quem tem Bolsa Família

Nesta quinta o governo paga a primeira parcela do auxílio para um último grupo de beneficiários do Bolsa Família, os que têm último dígito do NIS igual a 0. Os benefícios não serão acumulados. A pessoa receberá o que for de maior valor entre o Bolsa Família e o auxílio emergencial.

O calendário para quem está no programa segue o do Bolsa Família, diferentemente de quem se inscreveu por meio do aplicativo da Caixa, pelo site ou estava no Cadastro Único, que seguem calendários específicos.