PUBLICIDADE
IPCA
0,36 Jul.2020
Topo

Youtuber diz que covid mudou prioridades do consumidor e sugere renda extra

Do UOL, em São Paulo

07/05/2020 14h27Atualizada em 07/05/2020 17h38

A youtuber e educadora financeira Júlia Mendonça afirmou hoje que a pandemia do novo coronavírus e a consequente crise financeira levaram as pessoas a repensarem seus comportamentos de consumo e de economia, alterando suas prioridades.

Estou vendo já as pessoas tendo uma consciência maior dos gastos que elas fizeram. Eu falo que não foi a crise que te colocou onde você está. Infelizmente, foram sucessões de erros e tentativas, falhas, falta de planejamento financeiro. Não estou colocando a culpa na pessoa, mas é o momento de refletir", disse ela. "Eu estou vendo que as prioridades estão ficando mais fortes nesse momento."

Para Júlia, as pessoas precisam ser criativas neste momento. "Eu vejo no meu condomínio muita gente vendendo máscara, fazendo marmita; a minha academia está alugando equipamentos", disse ela.

Júlia participou hoje do UOL Debate, que se propôs a discutir os direitos dos consumidores durante a pandemia. O programa reuniu ainda Fernando Capez, secretário especial de Defesa do Consumidor de São Paulo e diretor-executivo do Procon-SP; Roberto Pfeiffer, especialista em direito comercial e professor da USP; Edu Neves, CEO Brasil do Reclame Aqui; e Iausy Martins Pêra, advogada, professora e diretora jurídica do Grupo Educacional Unicesumar.

A educadora financeira afirmou que a pandemia ajudou a mostrar que "nosso trabalho não deveria ser nossa única fonte de renda". Para ela, a crise também foi importante para fazerem as pessoas darem importância à educação financeira.

"A gente sempre fala na educação financeira, sobre exemplos, mas ninguém leva muito a sério ate que de fato acontece isso. Agora, nesse momento de pandemia, que ninguém nunca pensou, isso foi muito chocante. Quem tinha o mínimo de dinheiro já passou muito mais tranquilo e conseguiu enxergar a necessidade de guardar melhor o dinheiro", disse a youtuber.

"Isso está mostrando que muitas vezes a gente acaba gastando demais e se endividando demais com coisas que não precisamos. Nada melhor do que uma pandemia para mostrar onde você está fazendo os gastos. (...) É interessante ver com as pessoas estão lidando com o dinheiro."

Por fim, ela lembrou também que é preciso se programar para ter reservas quando a pandemia acabar. "Sejam criativos e não gastem tudo. Por favor, não gastem o dinheiro de vocês com coisas que vocês não vão precisar", pediu.